segunda-feira, 30 de março de 2015

As tranças do tempo

Quando o tempo passa e a gente lê fragmentos da vida, pequenas cenas do cotidiano... ou um pequeno ângulo do que sentimos assim num pequeno texto, parece que tudo fica bem. 
Hoje eu já estou bem... Já deixei passar a dor, a mágoa, já amenizei muita coisa dentro de mim... então parece que essas pequenas palavrinhas reunidas ficaram ainda mais bonitas. Já tá na hora de publicar, eu pensei!

As tranças do tempo


O mais difícil de lidar 
é a separação.
Não a separação física.
O físico a gente resolve,
E parece que tá resolvido...

O difícil é separar as alegrias... 
As expectativas.
Separar a troca de ideias,
a vontade de contar tudo que acontece 
o que me deixa triste, 
e o que me deixa feliz...

Difícil é separar as lembranças
É contar das mudanças 
Pra ninguém
Desfazer do tempo, as tranças 
Que com tanto carinho eu cuidei.
 
Difícil mesmo é ver que tava errada
Que tava enganada
E que mal eu sabia 
Que o sonho que eu acalentei
Não era sonho de ninguém
Nem meu...

Porque aquele eu
Que eu era
Já não sou mais
Já não existe
Já ficou pra trás

O sonho muda...
Eu mudei.
Tudo mudou...
Os planos 
que pareciam os mais incríveis
Viraram fumaça,
Ou bolha de sabão.

E desse tempo novo
novas tranças
Dançarei...

Photo By Fade Qu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça parte da corrente, comente!