sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Eu vejo filmes pela metade

Gosto de ver filmes pela metade. 
Não me importa se é um filme que já vi, se é um filme que nunca vi mas conheço a história... isso não me incomoda em nada. Não me incomoda se é uma história que nunca ouvi falar... Pode ser que eu tenha gostado de algum dos atores, ou só do título do mesmo...
Pode ser que tenha começado há 10min, pode ser que já tenha passado 30min... eu vejo igual.... eu me interesso igual.
Sabe por quê? Porque sempre acredito que existam novas perspectivas dentro de mim. Acabo me desafiando sempre a perceber elementos novos, detalhes, mensagens nas cenas.
Sabe aquela sensação de quando você viu Amnésia pela segunda vez, de já não saber se o cara era bom ou mau? Eu faço isso com todos os filmes... e sempre tento rever os personagens.
Filmes pra mim são que nem música, marcam um determinado momento, um estado de espírito!
Rever esses filmes é me revisitar. Seja o filme que for...
Alguns confortam. Outros aliviam. Revisitar esses sentimentos, pra mim, é sempre mágico....
No dia-a-dia, a gente vai endurecendo, criando uma casca mesmo... e geralmente é ao redor do coração.
Quando eu uso esses filmes como gatilho para me conectar comigo, acho mágico! Acho que funciona, me faz mais gente.
Fazendo uma analogia, acho que a história de cada pessoa pode ser como um filme. E não tem gente que chega na nossa vida na metade? E começa a acompanhar nossa história, e faz a gente se sentir mais gente?
Não tem gente que é sempre bom quando reencontramos? Revemos, revisitamos?
Não tem aquele amigo, ou familiar que faz a gente se conectar com nosso lado mais sensível de novo?
Acho que na vida é assim, é filme ao vivo. Sem ensaio e sem edição. A gente que é responsável pelas melhores sequencias, pelas melhores fotografias e principalmente pela escolha de quem contracena conosco.
O papel é de cada um.. uns escolhem ser protagonistas, outros coadjuvantes. E o melhor: não há certo ou errado.
Escolha seu melhor ângulo, capriche na foto para o cartaz e na trilha sonora.

Um final feliz só depende de nós.