segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A nossa verdade tem que desmoronar

Eu nunca fui pra Africa, mas sei que um dia eu vou...
Não sei se vou encarar um lugar tão distante da minha realidade quanto a Eliza encarou...
Mas eu já sei desse sentimento, da sensação de abismo que existe entre a nossa verdade e a dos outros...
E da influência que o lugar onde moramos tem sobre nós.
Quando entendemos o que uma das entrevistadas do documentário falou, de que "rimos das mesmas coisas, choramos pelas mesmas coisas", sabemos que enquanto seres humanos, temos semelhanças, mas a particularidade de nossas experiências nos torna únicos.
E aí voltamos ao coletivo novamente... nossas experiências nos separam, nos tornam indivíduos, e ao mesmo tempo, por todos passarem por esse mesmo processo, nos tornamos tão iguais, em qualquer lugar do mundo...
Tão iguais que não cabe a nós julgar as experiências de cada um!



Deixemos nossas verdades des-mo-ro-na-rem...

Abraços

Um comentário:

  1. Oi Mel, acabei de ver o TED. Show. Tenho "coisas" para pensar por alguns dias, no mínimo......

    ResponderExcluir

Faça parte da corrente, comente!