terça-feira, 9 de outubro de 2012

Tatu da Copa em Porto Alegre preferia estar na toca...

Começaremos pelo começo: eu não estava lá.
Eu não li a matéria da ZH.
Eu ouvi comentários parciais...
E vou sim deixar meu registro sobre o assunto.

1. Sobre os manifestantes:
horário tarde de um dia de semana, falta de identificação e um grupo no FB para mobilizar as pessoas... a chance de atrair pessoas que estavam a fim de baderna e não de lutar por uma causa era imensa!
É sabido que a massa toma uma atitude diferente, o comportamento coletivo incita à força, à violência. É preciso muita organização, discurso coeso e uma linha de pensamento que faça sentido para muitas pessoas para que essa "manifestação pacífica" desse certo.
Maldade minha, até pq não conheço ninguém que tenha participado: duvido que a ideia inicial não tenha sido "vamos furar o tatu inflável!!!", seguida de uma gargalhada.
Ainda assim, acho que bater em quem tá registrando o ocorrido é muita sacanagem.. quebrar camera do pessoal não ajuda em nada, e gera mais violência contra a polícia... Bola de neve vira avalanche em segundos.

2. Sobre a polícia:
não vou entrar naquele discurso de que recebem mal e que não tem preparo psicológico para enfrentar a situação. Pelos videos também foram agredidos...maaasss, chegaram no local com truculência.
"Existem mil maneiras de preparar neston..." - tudo podia ter sido diferente se a impressão de que a ideia inicial era sacanear o espaço da coca-cola não fosse tão evidente.

3. Sobre a prefeitura de Porto Alegre:
Se o dinheiro do povo fosse usado para manter o espaço público com integridade, com alegria, nada disso seria necessário. Nem a Coca adotar, nem a galera protestar... massss...não é bem assim. Ganancia, disperdício, suborno e corrupção. Não adianta dizer que não...

Para o pessoal que se intitula "Defesa Pública da Alegria", acho que o lance podia ter acontecido no horário de rush no Glênio Peres...a EPTC e a própria PM quando avisadas dessas manifestações apoiam, como fizeram com o pessoal do Massa Crítica para manifestar após aquele acidente absurdo em 2011. As 18h30 e não às 23h. Quanto mais gente melhor, certo?

Minha opinião pessoal: já que a prefeitura não emprega bem as verbas públicas, que pelo menos as empresas coloquem suas marcas em evidência e deixem nossa cidade mais bacana. Se eu concordo com o chafariz esquisito do Glênio Peres? Não. Se eu achava o Tatu inflável legal? Não. Mas gente... é só um Tatu inflável, sabe.... Não vai ser a "morte do Tatu" que vai trazer o resultado esperado.

Concordo em ir pra rua, na Marcha da Bicicleta eu tava lá... e deu tudo certo.
Temos que minimizar acontecimentos como esse do Glênio Peres e melhorar para os próximos.
Espero que os policiais militares sejam investigados, fiquei mega aflita com as imagens do cinegrafista sendo atacado - apesar de não conseguir ouvir o que ele dizia, em função da trilha que colocaram na edição...

Resumo da história, todo mundo teve a sua boa parcela de rateada. Todos os lados enfraquecendo a corrente. Todo mundo errado e não se fala mais nisso.
Se eu fosse Tatu, não saia da toca de jeito nenhum!

Abraço meu povo...