quinta-feira, 22 de julho de 2010

Pedras no caminho | Fernando Pessoa

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagreda vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo... "


Fernando Pessoa

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Monografia | Banca | Alegria!

09/07/2010 foi o grande dia.
Meio dia foi aquela hora....
Eram tantas "borboletinhas na barriga" que por alguns instantes eu achei que ia sair voando!
Enfim, fiquei por lá.
Power point, copinho de água (louca de medo de engasgar por causa da minha tosse) e falei sobre o trabalho. Meu trabalho, que deu um trabalhão...
Na banca o clima tava descontraido, o Juan que eu não conhecia foi receptivo e a Ivone distribuiu umas balinhas..
Daí o Vitor começou super formal! Me apavorei.......por alguns segundos e em seguida, soltei o verbo! hehehehe...
Falei super dentro do tempo (15 minutinhos) e passamos para a banca....Melhor que a nota, foi essa parte!
Ouvir de professores que o meu trabalho tava leve, tranquilo, que leram rápido e tinham poucas considerações a fazer...Que o tema era interessante e que bom que eu tinha pesquisado sobre isso.
Foi o Máximo, com M maiúsculo!!!! Quase chorei.
O Vitor foi ótimo e me chamou para me dar a nota com uma risada.....
E eu ouvi: "A banca definiu que a tua nota é DEZ"
Me abracei nele e a única coisa que eu pensei: "NÃO ACREDIIIIIIITO!!!"
Enfim, Jornalista!
Agora vem as correções e entrego para a PUC deixar à disposição de outros alunos na Biblioteca!!!!!!!!!!!!!!Sim, meu trabalho vai ficar lá para consulta!
Melhor que isso, só quando eu descobrir que alguém retirou o trabalho!!!!!! hehehehehee...
Bom, nada do que eu escrever aqui vai transmitir o que eu senti na hora. Todo o reconhecimento, os elogios foram traduzidos em nota. E isso não tem preço.........Que momento feliz!

Obrigado aos amigos que entenderam minha ausência,
obrigada a CDL pelas faltas que agora tenho que compensar...
Obrigada à Beth especial,
à minha mãe pela paciência quando eu já não tinha mais nenhuma!

Um MEGA obrigada ao Fábio por todo o apoio, amor e entendimento desse meu momento, da entrega e foco que eu precisei ter para concretizar esse trabalho!

Valeu! Valeu mesmo, do fundo do coração.
\o/

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Interessante

Não sou fã de Paulo Coelho, mas como recebi esse material da minha amigona Ana Paula, resolvi postar no blog. Com comentários...

Se liga:

"De uma coisa podemos ter certeza: de nada adianta querer apressar as coisas; tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto. Mas a natureza humana não é muito paciente. Temos pressa em tudo e aí acontecem os atropelos do destino, aquela situação que você mesmo provoca, por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo.

Mas alguém poderia dizer: Qual é esse tempo certo? Bom, basta observar os sinais.
Quando alguma coisa está para acontecer ou chegar até sua vida, pequenas manifestações do cotidiano enviarão sinais indicando o caminho certo. Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido, uma observação qualquer. Mas, com certeza, o sincronismo se encarregará de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo, diante da situação ou da pessoa certa. Basta você acreditar que nada acontece por acaso.

Talvez seja por isso que você esteja agora lendo estas linhas.

Tente observar melhor o que está a sua volta. Com certeza alguns desses sinais já estão por perto e você nem os notou ainda. Lembre-se, que o universo sempre conspira a seu favor quando você possui um
objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento."

Paulo Coelho

Minha interpretação diz que na verdade estamos sempre tentando justificar as coisas. Isso acontece porque eu fiz tal coisa. Tal coisa acontece, pq eu faço isso.
Na verdade não é assim.
São trocentos zilhões de pessoas no mundo. Algumas planejam tudo que fazem, sabem da sua vida para os próximos 10 anos. Outras são movidas pela paixão, pelo impulso e simplesmente fazem do seu jeito. Outras são levadas pela maré, outras remam contra... Com todo esse povo misturado, o que acontece é inexplicável.
Tanto para as coisas boas como para as coisas ruins. Quem explica um assassinato? Quem explica amigos que abandonam? Quem explica a depressão? Quem explica o ódio? Quem explica o AMOR? [...quem inventou o amor, me explica por favor...]
Os sentimentos se misturam.... uns se relacionam, outros estão solteiros. Uns são generosos, tem bondade no que fazem e se dedicam aos outros.
Uns são egoístas. Traem, pensam no seu próprio prazer, não economizam grana, nem saúde!
Como boa librianinha que sou, apesar de não acreditar em horóscopo, o meio termo no mundo que estamos significa equilibrio, bem-estar, felicidade.
Não precisamos ir aos extremos.
Sou a favor de momentos pacíficos, pelo menos uma vez ao dia... nem que sejam aqueles segundos antes de adormecer.
Lembre-se: pacífico não é sinônimo de passivo!
Estar em paz é se entusiasmar com as coisas boas da vida, com o que nos inspira, nos deixa felizes.
E agora um segredinho: só conseguimos entender ou captar os sinais, aquelas manifestações do cotidiano indicando o caminho certo, quando estamos soberanos dentro de nós mesmos, ou seja, exatamente onde estão as respostas.

Por enquanto é isso... enjoy!