quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

::::: FELIZ NATAL E QUE VENHA 2011:::::

Amigos,

que o Natal venha cheio de alegria, cervejinhas, abraços calorosos,
amigos sinceros, que a família esteja feliz e reunida....
Que a gente faça muita festa e aproveite a semaninha para repassar tudo que aconteceu em 2010...
e olha que não foi pouca coisa!
E quando esse momento de reflexão estiver quase concluído, é o momento da virada:
10,9,8,7,6,5,4,3,2... UUUUUUUUUUMMMMMMM!!!!!!! E já é 2011...
E pra 2011 sim, desejo muuuuuita saúde, muita harmonia, muito amor-próprio,
auto-confiança, dinheirinho pra poder se manter numa boa, realizar os sonhos
e marcar muitos happy hours com o pessoal, muitos aqueces, muitas festas...

Que em 2011 a gente possa se ver mais, se conectar mais com coisas mais humanas,
com a solidariedade, com a gentileza...

Enfim, que a gente possa ser feliz!
Tudo de bom pra nós! \o/

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Mensagem para o Natal, para o Ano q termina... Para o 2011 que começa!

NOVAS CANÇÕES (*)
por Tom Coelho

Desejo que você procure o autoconhecimento,
e que ao lado dele encontre a auto-reflexão.
E que a partir de ambos possa descobrir
sua verdadeira vocação.
E descobrindo-a, possa fazer escolhas,
nem certas, nem erradas,
mas as ambicionadas e possíveis.

Desejo que você contemple,
dentro de suas prioridades,
o equilíbrio como medida justa
na busca de sua felicidade.
E que a saúde do bolso seja tão valorizada
quanto a saúde do corpo e do espírito.

Desejo que você se alimente bem,
repouse adequadamente,
beba menos e pare de fumar,
pratique um esporte prazeroso,
aprenda a respirar, a sentar, a meditar,
E, ainda que não aprenda nada disso,
cultive o sorriso no olhar.

Desejo que você visite
pais e irmãos,
familiares e amigos,
próximos ou distantes,
esquecidos em filmes super-8,
fotos em preto-e-branco,
cartas amareladas pela ação do tempo.
Ainda que esta visita seja feita
por telefone, e-mail ou sinal de fumaça.

Desejo que você, tendo filhos,
diga-lhes mais ´sim´ do que ´não´.
E que lhes dê mais a sua presença
do que seus presentes.
E que os eduque à imagem e semelhança
do que for puro e nobre
porque assim são eles em sua essência.

Desejo que você encontre um amor verdadeiro
e que seu relacionamento seja
forjado no aço do diálogo,
franco e permanente.
E que você seja seletivo, porém flexível.
Que valorize virtudes,
mas que seja condescendente com defeitos,
eeus e dos outros.
Que abdique de amores impossíveis
ou não correspondidos.
E que cultive o amor-próprio.

Desejo que você aprecie seu trabalho
e que o exerça em lugar digno.
E que descubra a importância
de suas próprias atitudes
para seu desenvolvimento profissional.

Desejo que você tenha anseios
e que estes possam ser promovidos
ao status de meta.
E que suas metas sejam claras,
específicas e exeqüíveis,
relevantes e definidas no tempo.
E escritas, a lápis, num papel,
tendo a borracha por companheira.

Desejo que você tenha iniciativa,
mas também acabativa.
Que seja comprometido
com você mesmo e seus pares.
Que seja persistente, sem ser teimoso,
e que corra riscos, sem ser irresponsável.
Que seja ousado e criativo,
curioso e assertivo,
líder de direito e de fato.

Desejo que você aprenda com o fracasso,
seja resiliente diante das adversidades,
aproveite o momento presente,
e aprecie suas conquistas.

Desejo, por fim, que você seja
coerente em seus atos,
lembre-se dos menos afortunados,
trabalhe por um Brasil melhor,
escreva música para os olhos,
cante novas canções para os ouvidos,
e que tenha os pés firmes no chão,
e os olhos no firmamento do céu.

(*) Uma homenagem a Victor Hugo

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

10 coisas que fazem do Natal uma data pra lá de especial!

  1. Encontrar pessoas da família que morremos de saudade o ano todo
  2. Descansar quando dá feriadão
  3. Ganhar 13º salário e poder pagar os presentes à vista
  4. Viajar
  5. Ganhar presentes que são a nossa cara!
  6. Mensagens de carinho que recebemos nos cartões
  7. Participar de muitos amigo-secreto e perceber que tem muitos amigos!
  8. Começar a reflexão do ano que tá acabando...
  9. ...e planejar o Ano que está chegando!
  10. Comemorar a VIDA!!! Já que o feriado representa o nascimento! Rá!

10 coisas que não fazem do Natal uma data legal...

  1. As ruas do Centro, as lojas e os shoppings sempre cheios
  2. Muita sacola (totalmente anti-natureza)
  3. Muita pressa (a gente sempre deixa pra ultima hora)
  4. Muitas parcelas (tem presentes que são caros...)
  5. Musiquinha de Natal nos shoppings (que dó dos funcionarios!)
  6. Simulação de neve nas vitrines ou Papai Noel com roupa de frio (helooo, estamos num país tropical... Ainda não neva aqui no Natal)
  7. Aquele presente que vc nao vai gostar e vai ter que enfrentar a maratona da troca (ai, ai...)
  8. Amigo-secreto (só eu entrei em 6 esse ano!!!!)
  9. Falta de dinheiro (to sorteando quem vai ganhar presente esse ano... hehehehe)
  10. Crianças que não acreditam mais em Papai Noel (simplesmente pq dá mto trabalho para seus pais..)

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Que amooooor!

Assisti um video do Carpinejar falando sobre o amor... Concordo em gênero, número e grau! [Clica no nome dele no final desse post]

Ganhei o livro de contos da Rossi, ontem autografado, da minha melhor amiga!!! dizia assim:

"Mel, amiga, prometo não brincar de zangão!" - hahahahaha... até o Fabio riu!!!!!!

Valeu Carpinejar!

Ela odeia o Natal... e eu amo ela!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Minuto de Sabedoria

Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.

Sigo minha rota... a caminho do sol... Aquele que brilha dentro do peito!
Aquele que aquece a alma... que enche os olhos de vida...
Buscando, voando alto...

Cada vez melhor :D

Sabe, ontem tava pensando...sobre a inveja.
As pessoas que sentem inveja não entendem o quão bem elas fazem para as pessoas "invejadas"....
Sabe aquela inveja de querer ser como outra pessoa? Sabe aquela inveja de querer ter o que a outra pessoa tem? De querer receber os elogios que a outra pessoa tem? A mesma relação com os outros?!?!
Pois é... Esse sentimento vai "matando" só quem sente!
Pq no meu caso, se falar que eu to magra, mantenho!
Se falar que eu engordei, eu adoro!
Se falar no meu cabelo, eu cuido ainda mais...
Se falar do meu trabalho, ele prospera, é incrível! hahahahaha...
Daqui um pouco vou implorar para invejarem meu salário - mas desse ninguém tem inveja!!!!!
uahsuahsuahsauhsauhsauhsauhsuahsauhsauhsauhsuahsuahsa....

Não pensem que eu to me achando, tá!? Mas é que as vezes a gente ouve cada coisa, umas bobeiras das pessoas que sentem inveja, que me obrigou a escrever esse post - me achando! Ou pelo menos achando que eu to melhorando.......

E hoje eu entendo o Fábio quando ele diz que gosta de ser alvo de macumba, trabalho e simpatia..
Que gosta de inveja, que falem mal... É incentivo! hahahahahahahahaha....


Se as pessoas se preocupassem com o que realmente importa, em ser pessoas melhores, se amariam mais, seriam mais seguras e não precisariam invejar, né!? Como esse é o meu mundo ideal.... vou levando, vou sonhando...Com os pés nas nuvens e a cabeça também! :D

Beijos

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Vento Negro

Onde a terra começar
Vento Negro gente eu sou
Onde a terra terminar
Vento negro eu sou
Quem me ouve vai contar
Quero luta, guerra não
Erguer bandeira sem matar
Vento Negro é furacão
Tua vida o tempo
A trilha o sol
Um vento forte se erguerá
Arrastando o que houver no chão
Vento negro, campo afora
Vai correr
Quem vai embora tem que saber
É viração
Dos montes, vales que venci
No coração da mata virgem
Meu canto, eu sei, há de se ouvir
Em todo o meu país
Não creio em paz sem divisão
De tanto amor que eu espalhei
Em cada céu em cada chão
Minha alma lá deixei
Seguinte.... chegou o dezembro e é um tempo de mudanças... de revisão. Um momento para exercitar o cabeção, mas "sem  cabecismo" (Katia Suman)... Então para chegar essa época mais feliz, faça sempre, em todo o lugar, com todas as pessoas que cruzarem o teu caminho, o que diz nessa música:

"EM CADA CÉU EM CADA CHÃO MINHA ALMA LÁ DEIXEI"

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

SÓ DE SACANAGEM

Só de sacanagem - Elisa Lucinda
Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Tudo isso que está aí no ar,
Malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro,
Do meu dinheiro, do nosso dinheiro
Que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós,
Para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais,
Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade
E eu não posso mais.
Qquantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis
Existem para aperfeiçoar o aprendiz,
Mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros
Venha quebrar no nosso nariz.
Meu coração tá no escuro,
A luz é simples,
Regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó
E os justos que os precederam:
"Não roubarás",
"Devolva o lápis do coleguinha",
"Esse apontador não é seu, minha filha".
Pois bem, se mexeram comigo,
Com a velha e fiel fé do meu povo sofrido,
Então agora eu vou sacanear:
Mais honesta ainda eu vou ficar.
Só de sacanagem!
Dirão:
“Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba”
E eu vou dizer:
Não importa, será esse o meu carnaval,
Vou confiar mais e outra vez.
Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos,
Vamos pagar limpo a quem a gente deve
E receber limpo do nosso freguês.
Com o tempo a gente consegue ser livre,
Ético e o escambau.
Dirão:
"É inútil, todo o mundo aqui é corrupto,
Desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
Eu direi:
Não admito, minha esperança é imortal.
Eu repito, ouviram?
IMORTAL!
Sei que não dá para mudar o começo
Mas, se a gente quiser,
Vai dar para mudar o final!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Tá difícil de manter o romantismo...

Bah essas últimas décadas, eu vou te contar... o ser humano ta se puxando em produzir notícia ruim, hein!?!??!
Espero que uma semana dessas, a gente se puxe e tenha umas 20 Cicarelli se amando na praia, mais umas 20 entrevistas do Casillas com a Sara (veja aqui), mais um monte de ações como o free hugs (site oficial)...
Enfim, pra mim já chega de BOPE, caveirão e "nunca serão"...Tá  difícil de manter o romantismo desse jeito.
Haja esperança!

Fotorkut

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Sarau Elétrico - Eu

Eu tenho ido ao Sarau, semana após semana, religiosamente..... Segundo Katia Suman, sou uma usuária. Viciada assumida. Conforme twittei outro dia: Literatura + música + precinho = receita de um final de dia feliz!
Minhas terças ficaram melhores, depois do investimento cultural que eu e Fábio decidimos fazer.
 E espero que consigamos manter o hábito...
Hoje o tema era o EU, e como sempre, saio desse momento de leituras, risadas, e novos horizontes, cheia de vontade de escrever.
Fischer leu Nelson Motta, que mendigava elogios ao seu trabalho. Inevitavelmente, imaginei meu caderno de poesia da adolescencia: tilibra, linha click, com o cenário de uma praia, um barco e dentro dele, 4 modelos. Confesso que a capa que eu queria mesmo era uma com a foto de Gianechinni, Ana Paula Arósio e Taís Araujo, tb adolescentes!..Eles pareciam muito mais felizes!
Talvez tenha sido a capa, que deu o tom das páginas, hoje amareladas, onde eu escrevia minhas palavrinhas tristes.. de uma época em que eu tinha tempo para ficar triste.
Nas primeiras páginas algumas tentativas de sonetos que, por vergonha e agora um pouco mais de consciência (ou talvez com menos efeitos dos meus hormônios), jamais publicaria aqui.
Logo em seguida coisas que gosto até hoje, sabe-se lá porque: "Corpo é ALgo MAis."
Algo que só faz sentido quando escrito... essa sou eu... A sutileza de algumas sílabas...

Viro mais algumas páginas, e vejam só, num ato de consciência, do alto dos meus 15 anos, escrevo sobre o tema do Sarau de hoje:

EU

Meu eu como a lua,
Fechado, porém grande,
Bonito e cintilante
As vezes explosivo como a lua gigante
Outras quietinho tal lua minguante
Sou eu.
Atrevida, bem humorada
Só no pensamento: mal educada...
Quieta! Lua retardada,
boba e apaixonada.

Imagino a voz de Katia Suman lendo essas linhas curtas. (Não, não poderia imaginar Cláudia Tajes, uma vez que meu poeminha não fala em "grande como um pinto" ou "explosivo como um orgasmo"... risos)

Estou no carro, voltando pra casa, e percebo que o trânsito está mais tranquilo que o normal.
23h35 na Assis Brasil e as motos passam brandas entre os carros. Estranho.
Os carros numa velocidade média de 40km/h ou 50km/h, no máximo...
Meu pensamento busca esse caderno, dentro de mim. Recordo algumas palavras e penso: eu gostava de escrever... Eu me encontrava naquelas linhas. Eu me conhecia melhor quando escrevia sobre aqueles sentimentos? 

Talvez esse post seja um resgate, faça parte da minha viagem (pra dentro...), com uma parada importante na primeira conexão: Eu.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Encastelo-me

Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz
É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer..............

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Tuttys + Mamma Mia

Véspera de feriado, o Fabio ia trabalhar até tarde e eu tri a fim de tomar uns chopps...
Exatamente no segundo que termino esse pensamento chega uma msg da telepata Vane Gomes, dizendo:
"Hj? Ceva? Onde???" Hehehehehehehe, e depois ela vem me dizer que eu é que tenho visão além do alcance!
Fomos para o Tutty's - aqui do lado da CDL...
Eu e o Fábio chegamos cedo e estavamos num super papo cabeça sobre amizade.... quando a Vane chegou com mais uma amiga Greyce!
A pauta foi a de sempre: o mural que tinhamos no Marketing, as Jossanadas da Jossana - nossa ex-estagiária, e muito mais que aprontamos juntas enquanto a gente era colega de trabalho.
Coisa boa quando o trabalho nos proporciona conviver com pessoas que não são refratárias.
Sabem como é?
Aquelas pessoas que tu lança uma ideia e o que tu disse é interpretado, gera uma reação, uma nova ideia cheia de exclamações no final, ou simplesmente aquele "baaaaaaahhhhhhhhhh", que resume tudo!
Uma pessoa refratária é aquela que não vibra, tudo que tu diz passa por entre a pessoa, como se fosse uma janela deixando os raios de sol entrarem no comodo....Não tem reação, não tem envolvimento.. parece até que elas não estão ali.
Pra completar o dia, depois de muitas risadas, algumas polares e um sanduiche aberto, assisti o Mamma Mia!
Musical só com músicas do ABBA, com um bando de gente legal no elenco.
Adorei, sou fã de musicais e fiquei com dó de ter deixado passar enquanto estava em cartaz....

Pra dar o tom da vida profissional fica a letra:

Chiquitita

Chiquitita tell me what's wrong
You're enchained by your own sorrow
In your eyes
There is no hope for tomorrow
How I hate to see you like this
There is no way you can deny it
I can see
That you're Oh, so sad, so quiet

Chiquitita tell me the truth
I'm a shoulder you can cry on
Your best friend
I'm the one you must rely on
You were always sure of yourself
Now I see you've broken a feather
I hope
We can patch it up together

Chiquitita, you and I know
How the heartaches come and they go
And the scars they're leaving
You'll be dancing once again
And the pain will end
You will have no time for grieving
Chiquitita you and I cry
But the sun is still in the sky and shining above you
Let me hear you sing once more
Like you did before
Sing a new song, chiquitita
Try once more
Like you did before
Sing a new song, chiquitita

So the walls came tumbling down
And your love's a blown out candle
All is gone
And it seems too hard to handle
Chiquitita tell me the truth
There is no way you can deny it
I see that you're, Oh, so sad, so quiet

Chiquitita, you and I know
How the heartaches come and they go
And the scars they're leaving
You'll be dancing once again
And the pain will end
You will have no time for grieving
Chiquitita, you and I cry
But the sun is still in the sky and shining above you
Let me hear you sing once more
Like you did before
Sing a new song, chiquitita
Try once more
Like you did before
Sing a new song, chiquitita
Try once more
Like you did before
Sing a new song, chiquitita

Pequenina

Pequenina me diga o que está errado
Você está acorrentada em sua própria tristeza
Em seus olhos
Não há esperança para amanhã
Como eu odeio te ver dessa forma
Não há como você negar isso
Eu posso ver
Que você está, oh, tão triste, tão quieta

Pequinina, me diga a verdade
Eu sou o ombro em que você pode chorar
Seu melhor amigo
Eu sou o único em que você pode confiar
Você estava sempre tão segura de si mesma
Agora vejo que você perdeu o senso de humor
Eu espero
Que possamos reconstruí-lo juntos

Pequenina, você e eu sabemos
Como as dores do coração vêm e vão
E as cicatrizes elas estão sumindo
Você estará dançando mais uma vez
E a dor terminará
Você não terá tempo para o luto
Pequenina, você e eu choramos
Mas o sol ainda está no céu e brilhando sobre você
Me deixe te ouvir cantar mais uma vez
Como você fez antes
cante uma nova canção, pequenina
Tente mais uma vez
Como você fez antes
Cante uma nova canção, pequenina

Então as paredes vieram abaixo
E seu amor é como uma vela apagada
Tudo acaba
E parece ser tão difícil de impedir
Pequenina, me diga a verdade
Não há como você negar isso
Eu vejo que você está, oh, tão triste, tão quieta

Pequenina, você e eu sabemos
Como as dores do coração vêm e vão
E as cicatrizes elas estão sumindo
Você estará dançando mais uma vez
E a dor terminará
Você não terá tempo para o luto
Pequenina, você e eu choramos
Mas o sol ainda está no céu e brilhando sobre você
Me deixe te ouvir cantar mais uma vez
Como você fez antes
cante uma nova canção, pequenina
Tente mais uma vez
Como você fez antes
Cante uma nova canção, pequenina
Tente mais uma vez
Como você fez antes
Cante uma nova canção, pequenina

Eleições + Pai + Feira do Livro

Depois de votar e ficar com aquela sensação de vazio...

Fomos almoçar no centro (Mel e Fabio, Marcelo, Ju e pai)..

e completamos a tarde na Feira do Livro.
Fiquei louca de vontade de comprar 2.916 livros..
Mas o principal foi: Cultura da Convergência do Henry Jenkins (Henry Jenkins investiga o alvoroço em torno das novas mídias e expõe as importantes transformações culturais que ocorrem à medida que esses meios convergem. Ele nos introduz aos fãs de Harry Potter, que estão escrevendo suas próprias histórias, enquanto os executivos se debatem para controlar a franquia. Ele nos mostra como o fenômeno Matrix levou a narrativa a novos patamares, criando um universo que junta partes da história entre filmes, quadrinhos, games, websites e animações.By Livraria Cultura)
Só que R$75 não deu...

Foi-se o tempo que a gente ia na Feira e saia com uma sacola de livros pro ano todo....
Ainda mais com a Cultura dando descontos, as Americanas.com vendendo livros e entregando no dia seguinte... É... as coisas estão mudando.

Beijos

sábado, 30 de outubro de 2010

Sulbazar + Tehama

Fomos ao Sulbazar... Lotado!
Minha sensação é de que as coisas estavam super caras e eram exatamente as mesmas das ultimas edições...
Cenas típicas: os maridos de cara amarrada do lado de fora.
As mulheres enlouquecidas provando, pegando, revirando balaios e comprando! hehehehehehe....
Acabei comprando uma camisetinha de uma marca que eu adoro: Budha Khe Rhi.. Um chinelinho da Datelli e só...
Ah, o Fabio me "arrancou" um presente, hehehehe, uma camisetinha da Espanha. Bem tri, da loja da Adidas.

Mais tarde encontramos o pessoal da praia no Tehama, era aniver da Camila.
Lugar show, preço bacana e aceitam Banrisul.. Milagre (!)
Adorei e vamos voltar certo!!!


Beijos

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Previsão do Tempo

"...Enquanto houver sol, enquanto houver sol, ainda há de haver esperança..."

"...Há uma nuvem de lágrimas sobre meus olhos..."
"Pois eu vou fazer uma prece
Prá Deus, nosso Senhor
Prá chuva parar
De molhar o meu divino amor..."
"...Sol volte a brilhar, só mais pouco pra eu não chorar..
"Vou pintar um arco-íris de energia
Pra deixar o mundo cheio de alegria"
"Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só,  
Até bem pouco tempo atrás,
Poderíamos mudar o mundo,
Quem roubou nossa coragem?"
"...Eu quero sair de manhã, 
Eu quero seguir a estrela, 
Eu quero sentir o vento pela pele
Um pensamento me fará uma louca tempestade..."
"Quando a chuva passar,
Quando o tempo abrir,
Abra a janela e veja:
Eu sou o Sol!
Eu sou céu e mar;
Eu sou céu e fim
E o meu amor é imensidão"
"Eu perdi o meu medo
O meu medo, o meu medo da chuva
Pois a chuva voltando
Pra terra traz coisas do ar"

terça-feira, 26 de outubro de 2010

::: PRÊMIO BACANA :::

Alô galera da comunicação...
Quem já escreveu TCC sobre o varejo tem chance de se inscrever no Prêmio Talento Universitário!
As inscrições foram prorrogadas!!! :::Clique aqui para inscrição:::
Leia mais no Blog do Talento Universitário!
Prêmio de R$10 mil para o the best!!!!

Beijão :*
Mel Danda

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

...Aniversário...

Ontem, domingo, completei 28 anos.
Como eu acredito que nada acontece por acaso.... as comemorações começaram cedo.

Sexta-feira, 15/10/2010. Convençao de Vendas da CDL Porto Alegre. Local: São Francisco de Paula.
Ouvi Arthur Bender falar sobre o livro dele "Personal Branding".
Anotei alguns tópicos.. dá pra ter uma noção:

  • Procurar sobre o autor de "Blink"
  • Gestão da marca: a imagem é o de menos... nossas questões mais profundas é que influenciam diretamente nossa marca. Focar no auto-conhecimento, na identidade.
  • Somos um produto. Temos que escolher se COM marca ou SEM marca (commodities)
  • Personal Branding não é auto-ajuda, pq auto-ajuda é volátil...
  • REPUTAÇÃO: Difícil de construir, fácil de perder
  • Sociedade envidraçada. Ex: Beto é do mau! Bin Laden + Vila Sésamo
  • Ser desigual aumenta o seu valor percebido. Ex. Arquiteto x Niemayer (efeito especialista)
  • Muitas escolhas a fazer e pouco tempo para decidir nos tornou uma máquina de descarte!
  • Escolhemos por percepção
  • EU = ADJETIVO. Tenho que descobrir qual....
  • Esse adjetivo = ao resultado dos sinais, a experiencia que proporcionamos para outras pessoas. E lembre-se: vc não é o cargo que ocupa, seu cartão de visitas não é vc.E por fim, vc é um empreendimento. Precisa de gestão para prosperar.
  • Nas empresas hoje temos 3 tipos de profissionais: Perdidos | Órfãos | Desiludidos
  • VERDADE: Ninguém vai te ajudar. As empresas querem pessoas com pista de decolagem... 
  • ONDE ESTOU -----> ONDE QUERO CHEGAR + Estratégia para chegar onde quero.
  • Manter a fé e ao mesmo tempo, enfrentar a realidade seja ela qual for.
  • ESTRATÉGIA requer disciplina na execução
  • Posso ser HIPERESPECIALISTA ou HIFENISTA, para ser diferente.
  • ATITUDE: Permitido | Opcional | Proibido
  • O que faz hoje deve ser pensado com efeitos em 2 semanas, 2 meses e 2 anos. 
  • Teoria do porco espinho - Jim Collins
  • O reconhecimento e a diferenciação só se dão quando vc tem paixão pelo que faz.
  • Não se adaptar.
  • Procurar "funky business" - suécos.
  • Dica - espelho de excelências
Quem é o mais motivado?
Quem é o mais rápido?
Quem é o mais ético?
Quem é o mais especialista?

  • ATENÇÃO: Operação diária é um pântano cheio de armadilhas e crocodilos!!!
  • QUE LEGADO VOCÊ QUER DEIXAR?
  • Não culpe ninguém. Não espere nada. Faça alguma coisa.
  • DECISÃO.
 O dia finalizou com uma super noite! Happy Hour com Lais no restaurante do Hotel, cervejinhas e um clima mto bom...
Rodada maluca de Imagem & Ação, e pra finalizar Taylor's Café!!!! Tudo muito divertido... Colegas queridos, todos reunidos, com direito a cervejinhas e um parabéns pra você na calçada!!!!!!

Sábado, 16/10/2010. Convençao de Vendas da CDL Porto Alegre. Local: São Francisco de Paula.
O dia começou cedo e o cansaço era grande. Mas participei da palestra sobre técnicas de vendas com Kasuo Yassaka, fundador da Yassaca Treinamentos, e parece que as técnicas ensinadas mandaram o sono embora!
O mais incrível foi quando ele falou de foco e mostrou o seguinte video:


No final, só eu vi o macaco.... foram os 5s mais horríveis da convenção! O Kasuo fazendo suspense, perguntou, quem viu um animal no video? E eu tinha certeza que o todo mundo ia ver o tal macaco... Respondi bem alto: UM MACACO!!!!
E só eu tinha visto! Quase morri de vergonha.. daí ficou todo mundo me olhando como se eu fosse um ET, cheguei a duvidar que tinha visto o tal bicho...
Quando vimos a segunda vez ele tava lá!!!! UFA!
HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHE.....

Voltei para Porto Alegre dormindo de tanto cansaço e dormi mais um pouco quando cheguei em casa - pra poder aguentar a festinha mais tarde.

Sábado, 16/10. Villa Rustica Pub. Aniversário da Mel e da Iva. Porto Alegre.

Curtimos muito.. ganhei presentes incríveis... revi pessoas queridas... Já marcamos meu aniver de 2011 - OKTOBERFEST!

Preparem-se!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Jogo do ultimos: lugar que foi? pessoa que falou no telefone? coisa que comeu? palavra que disse? vez que beijou na boca? coisa que bebeu? roupa que usou? coisa que pensou? vez que chorou? música que escutou ? pessoa que viu ? pessoa que falou no msn?

Passei o dia na CDL - o ultimo lugar foi no Via Coblens (rest na hora do almoço); mãe; o almoço; dica boa; ontem de noite; água; calça saruel preta + blusa branca + casaquinho preto + lenço palestino + melissa; "que legal a CDL ter uma turma de Projeto Pescar"; semana passada, de cansaço; Silvia Machete - toda bebada canta; Val; minha prima Manu que agora virou "Máh" - hehehehehehe....

Alguma dúvida?

Sarau elétrico - Humberto Gessinger


Terça-feira para repetir a dose: Sarau Elétrico no Ocidente!
Segue o relatório: O tema principal era O Grande Sertão Veredas de Guimarães Rosa – e outros deslumbramentos..
Fischer, Katia Suman, Humberto Gessinger, Claudia Tajes e Cláudio Moreno.
Fischer e Gessinger – a favor, Moreno – contra e Suman + Tajes, responsáveis por outros deslumbramentos!
De primeira Gessinger revelou que Fischer era fã de Rosa e Moreno não..
Sendo assim, sou “morenista” com relação a Guimarães Rosa. Não entendo, me entedio e acabo me perdendo.
Gessinger contou em tom irônico que gosta de ler mesmo sem entender, que as palavras acabam se tornando quase um mantra!
“Odeio quando falam sobre música sem entender, e eu devo estar exatamente nessa posição agora, falando de literatura. Vou me odiar amanhã”, disse Gessinger.
Fischer leu as primeiras frases da obra...
Claudia Tajes falou sobre Soledad e “O Segredo dos seus Olhos” - http://www.ovale.com.br/cmlink/o-vale/viver/luis-fernando-verissimo-cinema-fica-soledad-villamil-1.26364
Humberto Gessinger finalizou com uma super canja e adorei “Surfando Karmas e DNA”:

Surfando Karmas & DNA

Engenheiros do Hawaii

quantas vezes eu estive cara à cara com a pior metade?
a lembrança no espelho, a esperança na outra margem
quantas vezes a gente sobrevive à hora da verdade?
na falta de algo melhor nunca me faltou coragem
se eu soubesse antes o que sei agora
erraria tudo exatamente igual
tenho vivido um dia por semana... acaba a grana, mês ainda tem
sem passado nem futuro, eu vivo um dia de cada vez
quantas vezes eu estive cara à cara com a pior metade?
quantas vezes a gente sobrevive à hora da verdade?
se eu soubesse antes o que sei agora
iria embora antes do final
surfando karmas e DNA
não quero ter o que eu não tenho
não tenho medo de errar
surfando karmas e DNA
não quero ser o que eu não sou
eu não sou maior que o mar
surfando karmas & DNA... ô ô ô...
na falta do que fazer, inventei minha liberdade
surfando karmas e DNA
não quero ter o que eu não tenho
não tenho medo de errar
surfando karmas e DNA
não quero ser o que eu não sou
eu não sou maior que o maaaaaaar... ô ô... ô ô ô....


E tudo isso ao lado do Fábio, do Jônatas, num lugar legal, muitas risadas ...
Podiamos combinar sempre, pelo menos um sarau por mês... para reunir os formandos.....!

 

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A esperança se refaz de noite

A esperança vai perdendo os pedaços ao longo do dia.
Por isso que entre um dia e outro, temos uma noite....
Um período de silêncio, a horizontalidade e o descanso...
Para que ela se refaça, cure suas feridas e
Amanheçamos "brilhando mais forte".

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Meialuz....

A meialuz é o pior dos mundos...
quando estamos na escuridão completa,
ora, estamos tranquilos: feche os olhos e saiba quem vc é.


Quando abrimos as janelas,
quando os últimos luares se vão,
aí tudo é mais vivo, mais colorido.

... meu medo é a meialuz.......
aquela penumbrinha que inebria....
aquele contorno difuso embaralhando o que eu vejo.

É disso que eu tenho medo.

Mas o que..? Mas que gosma é essa?

eu ando com medo...
ando com pressa de acordar e dormindo nas entrelinhas do meu desconhecimento.
me deito e leio coisas que me levam para uma outra realidade, que me afligem ainda mais
(ah o poder poderoso dos livros...)
queria não estar, e estou.
queria não ser, e sou.
queria saber mais.
queria ter as respostas.
queria, não quero mais.
sei que amanhã vou querer de novo.
meu coração está conectado em algo novo.
uma sensação...
aquela sensação de estranheza que se achega....

- Enfrenta! (Grito comigo mesma...)

Mas esse medo é gosma (aquela vozinha responde....)
Não é liquido, não escorre e vai embora.
Não é sólido, para jogar pra bem longe.
É gosma. E cola.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Adoro resultados positivos!!!

O Elo da Corrente                      
                    (s50oelodacorrente)                     

                    -- Site Summary ---                     
          Visits

            Total ........................ 2,463            
            Average per Day .................. 7            
            Average Visit Length .......... 0:27            
            This Week ....................... 48            

          Page Views

            Total ........................ 3,874            
            Average per Day .................. 9            
            Average per Visit .............. 1.4            
            This Week ....................... 65            

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

#adoro

Mágramática

O Teatro Mágico

Composição: Fernando Anitelli
Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto
Nenhum predicado será prejudicado
Nem tampouco a frase, nem a crase
Nem a vírgula e ponto final
Afinal, a má gramática da vida
Nos põe entre pausas
Entre vírgulas
E estar entre vírgulas
Pode ser aposto
E eu aposto o oposto
Que vou cativar a todos
Sendo apenas um sujeito simples
Um sujeito e sua visão
Sua pressa e sua prece
Que enxerguemos o fato
De termos acessórios para a nossa oração
Adjuntos ou separados
Nominais ou não
Façamos parte do contexto
Sejamos todas as capas de edição especial
Mas, porém, contudo, todavia
Sejamos também a contracapa
Porque ser a capa e ser contracapa
É a beleza da contradição
É negar a si mesmo
E negar-se a si mesmo
É muitas vezes encontrar-se com Deus
Com o teu Deus
Senhoras e Senhores
Que nesse momento em que cada um se encontra agora
Um possa se encontrar ao outro
E o outro no um
Até por que
Tem horas que a gente se pergunta...
Porque é que não se junta tudo numa coisa só?

Hoje

Hoje eu descobri que preciso terminar muitas coisas... tenho pequenas pendências ao longo da vida...
Ao mesmo tempo tenho que começar muitas outras. Descobrir, desvendar, recomeçar.
Mas de uma coisa eu tenho certeza, tenho amigos.Considero meus amigos.
Gosto de estar disponível para eles, gosto de fazer parte da vida deles e poder dizer o quanto são importantes na minha vida...
Validando a minha existência, posso validar os momentos felizes deles também.
E a vida se torna mais colorfull!

Amém!

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Show

Descobri que tenho compromisso no dia 18/09....
SHOW DO TEATRO MÁGICOOOOOO
Em São Leopoldo!

Falei com a @vanegomes, vamos certo.


Beijos

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Poeminha....

DAS UTOPIAS
 
Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!

Mário Quintana

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Pedras no caminho | Fernando Pessoa

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagreda vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo... "


Fernando Pessoa

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Monografia | Banca | Alegria!

09/07/2010 foi o grande dia.
Meio dia foi aquela hora....
Eram tantas "borboletinhas na barriga" que por alguns instantes eu achei que ia sair voando!
Enfim, fiquei por lá.
Power point, copinho de água (louca de medo de engasgar por causa da minha tosse) e falei sobre o trabalho. Meu trabalho, que deu um trabalhão...
Na banca o clima tava descontraido, o Juan que eu não conhecia foi receptivo e a Ivone distribuiu umas balinhas..
Daí o Vitor começou super formal! Me apavorei.......por alguns segundos e em seguida, soltei o verbo! hehehehe...
Falei super dentro do tempo (15 minutinhos) e passamos para a banca....Melhor que a nota, foi essa parte!
Ouvir de professores que o meu trabalho tava leve, tranquilo, que leram rápido e tinham poucas considerações a fazer...Que o tema era interessante e que bom que eu tinha pesquisado sobre isso.
Foi o Máximo, com M maiúsculo!!!! Quase chorei.
O Vitor foi ótimo e me chamou para me dar a nota com uma risada.....
E eu ouvi: "A banca definiu que a tua nota é DEZ"
Me abracei nele e a única coisa que eu pensei: "NÃO ACREDIIIIIIITO!!!"
Enfim, Jornalista!
Agora vem as correções e entrego para a PUC deixar à disposição de outros alunos na Biblioteca!!!!!!!!!!!!!!Sim, meu trabalho vai ficar lá para consulta!
Melhor que isso, só quando eu descobrir que alguém retirou o trabalho!!!!!! hehehehehee...
Bom, nada do que eu escrever aqui vai transmitir o que eu senti na hora. Todo o reconhecimento, os elogios foram traduzidos em nota. E isso não tem preço.........Que momento feliz!

Obrigado aos amigos que entenderam minha ausência,
obrigada a CDL pelas faltas que agora tenho que compensar...
Obrigada à Beth especial,
à minha mãe pela paciência quando eu já não tinha mais nenhuma!

Um MEGA obrigada ao Fábio por todo o apoio, amor e entendimento desse meu momento, da entrega e foco que eu precisei ter para concretizar esse trabalho!

Valeu! Valeu mesmo, do fundo do coração.
\o/

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Interessante

Não sou fã de Paulo Coelho, mas como recebi esse material da minha amigona Ana Paula, resolvi postar no blog. Com comentários...

Se liga:

"De uma coisa podemos ter certeza: de nada adianta querer apressar as coisas; tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto. Mas a natureza humana não é muito paciente. Temos pressa em tudo e aí acontecem os atropelos do destino, aquela situação que você mesmo provoca, por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo.

Mas alguém poderia dizer: Qual é esse tempo certo? Bom, basta observar os sinais.
Quando alguma coisa está para acontecer ou chegar até sua vida, pequenas manifestações do cotidiano enviarão sinais indicando o caminho certo. Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido, uma observação qualquer. Mas, com certeza, o sincronismo se encarregará de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo, diante da situação ou da pessoa certa. Basta você acreditar que nada acontece por acaso.

Talvez seja por isso que você esteja agora lendo estas linhas.

Tente observar melhor o que está a sua volta. Com certeza alguns desses sinais já estão por perto e você nem os notou ainda. Lembre-se, que o universo sempre conspira a seu favor quando você possui um
objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento."

Paulo Coelho

Minha interpretação diz que na verdade estamos sempre tentando justificar as coisas. Isso acontece porque eu fiz tal coisa. Tal coisa acontece, pq eu faço isso.
Na verdade não é assim.
São trocentos zilhões de pessoas no mundo. Algumas planejam tudo que fazem, sabem da sua vida para os próximos 10 anos. Outras são movidas pela paixão, pelo impulso e simplesmente fazem do seu jeito. Outras são levadas pela maré, outras remam contra... Com todo esse povo misturado, o que acontece é inexplicável.
Tanto para as coisas boas como para as coisas ruins. Quem explica um assassinato? Quem explica amigos que abandonam? Quem explica a depressão? Quem explica o ódio? Quem explica o AMOR? [...quem inventou o amor, me explica por favor...]
Os sentimentos se misturam.... uns se relacionam, outros estão solteiros. Uns são generosos, tem bondade no que fazem e se dedicam aos outros.
Uns são egoístas. Traem, pensam no seu próprio prazer, não economizam grana, nem saúde!
Como boa librianinha que sou, apesar de não acreditar em horóscopo, o meio termo no mundo que estamos significa equilibrio, bem-estar, felicidade.
Não precisamos ir aos extremos.
Sou a favor de momentos pacíficos, pelo menos uma vez ao dia... nem que sejam aqueles segundos antes de adormecer.
Lembre-se: pacífico não é sinônimo de passivo!
Estar em paz é se entusiasmar com as coisas boas da vida, com o que nos inspira, nos deixa felizes.
E agora um segredinho: só conseguimos entender ou captar os sinais, aquelas manifestações do cotidiano indicando o caminho certo, quando estamos soberanos dentro de nós mesmos, ou seja, exatamente onde estão as respostas.

Por enquanto é isso... enjoy!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Color!!!!

Bom, o ano começou lindo com fogos de artifícios em copacabana -RJ.
Passou por um Carnaval cheio de festas, mas em clima de despedida: do pai, do Fábio que foi passar seus dias na Europa....Muito sofrimento, aprendizado e saudade.
Guradei tudo isso numa "gavetinha" que nem diz minha amiga Ana Paula, para de repente abrir ela em algum momento e fazer a faxina...
Depois veio o último semestre do Jornalismo.
Pressão da mono, pressão de prazo, pressão de todo lado.
Em paralelo a saída da Cadiz e CDL - O Retorno!!!
Mais aprendizado, mais desafios e muita batalha.
Com tudo isso rolando na minha vidinha... vi que meu saldo está positivo: Chorei no Rio, tudo e mais um pouco. Sabia que seria um Ano difícil, não me pergunte como.... eu tinha certeza!
Enfrentei a barra da família com uma boa conversa com a minha mãe antes do fatídico dia. Acho que acabei incentivando. A conversa com o meu pai rolou alguns dias depois em Porto Alegre. Foi um avanço, mas sinto que ainda não disse tudo.... Talvez nem devesse...
A monografia me despendeu tempo, saúde, neurônios. E paciência. No final me pareceu uma tarefa de gincana. Mas nem um pouco divertida....
Após a entrega e uma sensação de alívio incrível, olhei para o meu blog e ele estava CINZA!
Cinza... não tive a menor vontade de voltar a escrever!
Tive certeza que o problema era a cor....
Bom, está justificada a minha mudança radical....... Devo confessar que ainda não estou totalmente confortavel, afinal é cor pra caramba e normalmente sou uma pessoa mais básica...
Então não estranhem se volta e meia as coisas mudarem por aqui!
É só uma fase de adaptação, de mudanças minhas que devem estar impressas aqui, inevitavelmente.......

Mandem sugestões de templates se não gostaram...ok?!
hehehehehehe - caso tenham curtido, manifestem-se tb!!!

Beijos queridos, espero que o próximo semestre seja mais próspero, ou pelo menos... menos caótico para o meu pobre coraçãozinho!!!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Ta lançado o desafio... quanto mais conteúdo melhor!

Pessoal, (como se fosse uma multidão de internautas! hehehe - mas eu sei que vcs estão por aqui....)
há pouco tempo fui apresentada para aquela bandatrupegrupopoetasmusicosartistas, que eu já amo, O Teatro Mágico.. Foi artavés deles que fiquei sabendo do Movimento MPB e da batalha dos caras em divulgar a música independente, sem jabá.

Agora estou acompanhando no twitter a #RefDirAutorais e vendo que mais antigo que andar para frente é a mudança deixar o ser humano inseguro....
As questões de não pagamento das músicas, ou o que "os contras" chamam de download ilegal, tira os artistas da zona de conforto. Deixa instável a indústria, que já estava de salto alto... achando que as pessoas continuariam pagando mais de R$30 reais por 10 ou 15 músicas do nosso artista favorito.

O mundo não está mudando... Ele já mudou. Tratemos agora da adaptação.

Eu nasci offline. Numa época que pra ligar no telefone público precisava de ficha, vi TV em preto e branco e pra ouvir música era vinil, depois a fita cassete e então o CD - que quando lançado foi o "supra-sumo" (balinha antiiiiiiiiga) da tecnologia. Era a modernidade... A piada do momento era mandar os mais velhos virarem o CD para ouvir o lado B!!! Lembro como se fosse hoje. Pois é gente amiga, eu era uma criança offline... que ouvia meu pai datilografar (pra quem não sabe: "digitar" em máquina de escrever! hehehe), minha mãe era a única que tinha celular e o primeiro sistema de computador que vi foi o DOS.

Hoje o mundo é outro. Já é outro. No tempo presente mais presente e rápido que já vivi.
Somos totalmente online. Temos uma identidade digital, temos nossos grupos, comunidades, nossas pequenas aldeias, conexões. Nosso celular é digital, o computador é ferramenta essencial de trabalho, de estudo.. é extensão do nosso cérebro. Não sabemos mais viver sem o Google, sem a colaboração séria do Wikipedia ao redor do mundo.

Quando olhamos para a face musical da nossa cultura, fico admirada quando leio coisas do tipo "liberar as músicas é perder dinheiro", "é nivelar por baixo"... No meu ponto de vista são pessoas que não migraram. Usam as tecnologias mas o pensamento continua offline.
Corrompeu o arquivo. Pior: não conectou.

A música livre hoje, é o que as praças públicas eram para os filosofos... Compartilhamento. Colaboração.
É com esse pensamento que tornamos as coisas melhores na internet. Nem todos que estão em praça publica tem atenção.... mas, se até o Homem do Gato tem sua clientela, pq não compartilhar?!?

Quando escrevo no meu blog, estou dedicando meu tempo, meu pensamento, me expondo... e isso permite que as pessoas saibam quem eu sou... As pessoas que me conhecem... O que escrevo aqui, legitima quem é a Mel Danda quando não está na frente do teclado.

Na música temos a mesma relação: o artista publica na internet a sua obra, o resultado de seu esforço, de seu trabalho, dom e dedicação para legitimar sua qualidade nos palcos. No primeiro show do Teatro Mágico eu comprei DVD e adesivo. Depois disso passei a fazer parte de sua rede social e descobri a lojinha - ja comprei dois livros, um pra mim e outro de presente para a @vanegomes.

Se o OTM tivesse aparecido na minha vida nos anos 80, tivesse uma gravadora e fosse como os demais artistas eu compraria uma fita virgem, esperaria tocar as músicas no rádio e as gravaria com o slogan da rádio e tudo.... No máximo compraria aquele CD com 10 ou 15 músicas e nunca mais compraria nada....

Vale a grana que se paga pra ir no show. Vale a criatividade da sua lojinha. Vale a beleza das suas mensagens para tocar o coração das pessoas, fazer as pessoas pensarem "o que ele quis dizer com isso?".
A música no fim, se torna a ferramenta que promove o artista que pensa. Que tem mais a oferecer.

Isso é o efeito da internet: não queremos seguir alguém no twitter, queremos que ele nos ofereça emprego. Não queremos um site bonito, queremos intuição na navegabilidade e conteúdo personalizado...
Sempre queremos mais, tá na gente. Acho que essa é a grande questão que apavora as grandes gravadoras... meus produzidos terão de ter mais cuca no lance. E tirar isso de uma geração que não viveu grandes atos políticos, que só vê descrença sendo pregada pelos nossos políticos, ééééé difícil.

Ta lançado o desafio... quanto mais conteúdo melhor!

Abraços \o/

Diário de uma formanda.....

Monografia. Monografia mono mono, monografia. Mono, mono mono mono, monografia monografia monografia.Monografia. Monografia mono mono, monografia. Mono, mono mono mono, monografia monografia monografia.


Monografia. Monografia mono mono, monografia. Mono, mono mono mono, monografia monografia monografia.Monografia. Monografia mono mono, monografia. Mono, mono mono mono, monografia monografia monografia.Monografia. Monografia mono mono, monografia. Mono, mono mono mono, monografia monografia monografia....
 
Monografia mono mono, monografia! Monografiaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!
 
Mono, mono, mono, mono, mono, mono, mono, mono...............................sono..............

domingo, 16 de maio de 2010

Aguenta coração....

Quarta-feira: Monografia atrasada...
Sexta-feira: Cirque du Soleil (ainda farei um post específico) e festa de formandos do Jornalismo no Dhomba (será que eu me formo também?!?)
Sábado: Monografia (terminei a lista de anunciantes de ZH - Março/2010 - ainda falta muuuuito....), Casamento Camila & Rodrigo... festa linda, vestido de noiva LIN-DO, rever amigas de longe.... Show! Declaração de amor do noivo cantando!!! Sem palavras.

Domingo: em casa... um dia frio e cinza... sensação de liberdade? Não sei o que é isso tem um tempo. A monografia, a pressão do trabalho se encarregam de me privar desse sentimento.
Se eu consigo chorar? Não... Chorei tudo que podia na virada do ano, em plena Copacabana - RJ. Pq? Parece que eu sabia que esse ano ia ser a parte down do ciclo.
Acredito muito que a gente vive em ciclos... Se um ano é UP, o outro é DOWN.... Inevitavelmente.
Não tenho do que reclamar, eu sei... Tenho saúde, saudade, sentimentos bons.
Tenho amigos, família e um amor... Apesar da dedicação que todas essas relações exigem.
Acho que é isso que está me fazendo assim - pálida, mais do que o normal, nos últimos dias...

- queria estar sentindo prazer em escrever a monografia e isso não está acontecendo;
- queria ler mais sobre o Cirque du Soleil, escrever e expressar tudo que senti, tudo que vi e pensei enquanto ouvia, enquanto ria, e não posso me dedicar a isso agora.
- queria que as coisas que eu gosto nunca acontecessem no mesmo dia, como foi na sexta (show do Teatro Mágico em Porto Alegre, o Circo e a festa dos formandos - tudo na mesma HORA!!!)
- queria escrever mais rápido, terminar tudo de uma vez e me libertar do sentimento de culpa toda vez que não estou na frente dos livros (me sinto assim agora, escrevendo esse post.... =/ )
- queria ter escrito uma carta pra Camila, para entregar no casamento, contando sobre a carta tão querida que recebi dela no inicio de nossa amizade. Não deu tempo.
- hoje - hoje é hoje.... e nem sempre a vida são só prazeres. Para o segundo semestre as coisas tendem a melhorar...

Tomara... e enquanto isso????

 AGUENTA CORAÇÃO...............................

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Hoje - 05/05/2010

Hj estou um tanto quanto mais calma que os dias anteriores...
Não sei o que houve, mas aquela angustia permanente em função da mono e do trabalho está um pouco mais amena... (Não se iludam... acho que vou dormir e acordar amanhã com a dose duplicada!!! hehehehe...)

De toda maneira, acho que algumas coisas estão contribuindo para isso:

1. Hoje chegou meu computador novo na CDL.
2. Sábado eu entreguei o primeiro capítulo da mono e ja comecei a ler sobre o segundo.
3. A minha chefe nova concorda comigo em pontos específicos relacionados ao trabalho.

Com relação ao Fábio acho que eu não preciso nem falar, né?!? É um cara incrível, que me surpreende sempre, que se declara, que me envolve, que me respeita.. que me desperta, me inspira, me faz perceber que sou uma pessoa melhor por causa do que sentimos. Sério, pode parecer bobagem de apaixonados, mas é uma certeza que aquece o coração: Incrível.

Lá em casa as coisas estão fluindo aos poucos... cada um tentando aprender mais com seus erros, com os erros dos outros, principalmente a mãe. Ontem falavamos sobre o poder de resiliencia... Sobre as relações, faculdade, amor, colegas... tudo é relacionamento e muita coisa pode dar errada pq as pessoas não se preparam...

Concordamos com aquele texto (será que é Martha?) que diz que as pessoas só são felizes em um relacionamento quando elas já são completas. Tentar encontrar nos outros aquilo que não temos em nosso perfil/ser/espírito, resulta numa grande frustração pq nem sempre os outros tem exatamente aquilo que procuramos fora de nós mesmos... e em geral, só dá em problema!

Espero que as coisas estejam mesmo se renovando, agilizando, ou se concluindo para que outras novidades adentrem o recinto!!!
Por hoje é só.

\o/

quinta-feira, 29 de abril de 2010

..se reunindo e... ai meu deus!!!

Post estilo twitter: "estou com a sensação de que as pequenas tarefas do dia-a-dia estão se reunindo, formando um monstro que em 2s vai começar a correr atrás de mim!!! #medo"

terça-feira, 27 de abril de 2010

Depois de 2 semanas....

Depois de 2 semanas.... recebo a resposta da Ouvidoria da PUCRS, sobre aquela maldita noite que não consegui entrar na PUC, e ainda por cima subestimando minha inteligência....
Era melhor que me dissessem "Desculpa, é um problema que não temos como resolver."
Como que eu faço para estacionar lá no Parque Esportivo e atravessar todo o estacionamento, a passarela, e metade da PUC para chegar na biblioteca, com uma mochila com OITO livros e um netbook?!?
Láááááááá no Parque Esportivo sobrou vagas... Lógico, quem vai se arriscar a andar por aí de noite?!?
#fail.

Ouvidoria da PUCRS - Resposta Manifestação

faleconosco@pucrs.br para mim
mostrar detalhes 09:00 (57 minutos atrás)

Prezado(a) Senhor(a) Melissa Costa Danda,

Segue resposta a sua manifestação, registrada na Ouvidoria da PUCRS sob nº 101.091.544.266, em 13/04/2010:

Dados do Cadastro da Manifestação:
Código: 101.091.544.266
Data: 13/04/2010
Classificação: Reclamação
Assunto: ESTACIONAMENTO
Dados da Ocorrência do Fato:
---------------------------
Data: 13/04/2010
Unidade: Pró-Reitoria de Administração e Finanças
Envolvidos: Melissa Costa Danda e Trânsito que ocorre no entorno da universidade devido a qtdade de carros que a PUC atrai!
Descrição: Hj é dia 13/04 - terça, tentei chegar na universidade para ter aula e escrever minha monografia. Fiquei DUAS HORAS parada em frente à PUC para chegar em frente a rua do estacionamento e a EPTC havia bloqueado o acesso.
Perdi DUAS HORAS do meu dia, do meu tempo de produção do meu trabalho e acho que alguém tem que tomar alguma atitude em relação ao TRÂNSITO caótico que todos os dias acontece em frente a Universidade.
Quem paga a aula que eu perdi?!?!?!?! Só eu.
Quem não escreveu a monografia? Eu.
Quem está aqui perdendo tempo escrevendo para vcs sobre um problema CONSTANTE????? EU de novo.
Palhaçada tem hora. Esse problema já virou PALHAÇADA.

Dados da Resposta:
Data: 27/04/2010
Responsável: Carmem Sanson
Unidade: Pró-Reitoria de Administração e Finanças
Resposta: Prezada Melissa,
Recebemos sua reclamação. De fato, o trânsito, tanto na segunda quanto na terça-feira apresentou problemas maiores do que o normalmente registrado. Em parte, a situação foi gerada pela realização do XXIII Fórum da Liberdade, evento com repercussão internacional, cujo local sempre foi a PUCRS.
Por outro lado, para minimizar a situação, foi sugerido a todos os participantes do Fórum quanto aos alunos para que usassem, preferencialmente, o estacionamento do Parque Esportivo e do Hospital São Lucas. Nos dois, a lotação não chegou a 25%, sobrando, portanto, muitas vagas.
Em relação ao trânsito em geral, de fato temos cada vez mais carros em circulação. No entanto, a construção de novas ruas, avenidas, perimetrais e estacionamentos não ocorre na mesma velocidade com que veículos novos que passam a circular. Assim, a tendência da mobilidade urbana tende a se agravar.

Atenciosamente,
Gabinete da Pró-Reitoria de Adminsitração e Finanças
A Ouvidoria da PUCRS agradece a sua colaboração e coloca-se à disposição para novos contatos:
Pessoalmente ou Correspondências: Campus Central PUCRS, Central de Atendimento ao Aluno (Prédio 15), de 2a à 6afeira, das 8h às 12h e das 13h30min às 18h. Havendo necessidade, o contato pode ser agendado em outros horários.
Telefone: (51) 33203500
Site: http://www.pucrs.br/

Atenciosamente,
Inedí Teixeira e Luiz Fernando Guedes
Ouvidora e Assessor da Ouvidoria Institucional

domingo, 25 de abril de 2010

O Teatro Mágico na novela Viver a Vida

Sobre o Teatro Mágico na Globo e outras mídias de massa

Por Gustavo Anitelli , sociólogo, faz parte da organização geral do Movimento “Música Pra Baixar”, “Fórum de Mídia Livre”  e  é Coordenador Geral da Cia.  musical “O Teatro Mágico”.

Galera, vou apresentar aqui nossa posição sobre as mídias de massa, para que não existam dúvidas sobre o que acreditamos e fazemos.  A história do Teatro Mágico é baseada na luta contra o monopólio da comunicação, mesmo quando não tínhamos uma formulação sobre isso. Para quem nos acompanha há muito tempo, sabe que nos estruturamos a partir do relacionamento direto com o público militante que acredita no nosso trabalho. Após sonhar muito com contratos ilusórios, percebemos que só havia uma alternativa para o projeto sem um grande financiador; arregaçar as mangas e realizar um trabalho de formiguinha, lado a lado com as pessoas que acreditavam na nossa arte.
Optamos desde o início por disponibilizar nossas músicas na rede, quando ninguém falava sobre isso. Conversávamos diretamente com as pessoas, antes e depois dos shows. Elaboramos uma vida na rede, botando a cara pra bater sobre variados assuntos, como nos dias de hoje. Nessa jornada recebemos muitos convites, e também fomos vetados em várias participações, justamente por termos uma posição muito clara contra o JABÁ na televisão e nas rádios. Para além desta pauta, Fernando em especial nunca deixou de se envolver em assuntos que inclusive são muito polêmicos dentro da nossa própria comunidade como apoiar a Reforma Agrária do MST, apoiar a candidatura Lula etc. São inúmeras as pautas que nos envolvemos nestes anos de labuta, sem medo de ferir às vezes até parte daqueles com quem temos rabo preso; nosso público. Sob ameaça de nos prejudicar, nunca deixamos de defender um Brasil diferente, justo, democrático e transformador…..Pra gente, fama, sucesso e dinheiro é muito pouco….é nada….o que nós queremos é fazer história!
Quando recebemos o convite da Globo, estávamos em um contexto muito interessante, pois inúmeros contratantes e pessoas de governos e instituições representativas duvidavam do nosso potencial, justamente por  pouco entenderem sobre  Internet. Dentro da nova sociedade da informação, onde existem inúmeras referências de conteúdo, muitas pessoas conhecem nosso projeto, como muitas não conhecem, diferentemente do passado em que, ou todo mundo estava informado sobre um projeto musical, ou ninguém sabia do que se tratava, já que a única porta de entrada na casa das pessoas era a TV  com poucos canais, todos estes com uma programação dirigida a partir dos astros das gravadoras.
Mesmo com a força da rede e do nosso público, também enfrentamos a resistência política por parte de alguns veículos de comunicação, que organizam prêmios e veiculam reportagens inventando bandas novas que não têm a menor legitimidade social, nos escanteando o máximo possível.
Nesse contexto, nunca mudamos nossa pauta, nunca mudamos nosso discurso e continuamos cada vez mais a radicalizar, dando conseqüência ao que estávamos falando. No ano de 2009 criamos o movimento Música Pra Baixar, juntando produtores, militantes do software livre , compositores e quem mais quisesse participar em torno das pautas da música livre, da Internet livre, da comunicação livre. Lutamos contra a Lei Azeredo que criminalizava as pessoas que baixavam músicas, propusemos uma nova Lei de Direito Autoral, participamos da Conferência de Comunicação aprovando no documento final a Criminalização do Jabá entre outras pautas. Nunca nos furtamos ao debate, e agora, com o convite da Globo, temos a condição de amplificar muito mais o nosso discurso.

Infelizmente, vivemos em um país em que a Internet ainda está em processo de crescimento. O Brasil é considerado um dos países mais desiguais do mundo, nossa história de dominação de uma elite militar e gananciosa justifica isso. Em 2005 somente 33% da população já tinha tido algum tipo de acesso à  Internet ; Hoje chegamos a 49%. No entanto sabemos que uma coisa é ter a banda larga e um computador em casa, a outra é fazer um email, ou verificar uma proposta de trabalho uma vez somente numa Lan House. Na classe mais rica (considerada A), 85% das pessoas, incluindo crianças e idosos, já acessaram  a Internet;  Já nas classes D e E, este número cai para 17% . Sou um grande defensor da Internet, mas não podemos nos iludir achando que esse mecanismo de comunicação já está acessível para todos.  Ainda existe uma diferença enorme, social e econômica de quem tem real acesso e navegabilidade pela rede. Ocupar este espaço na TV é dialogar desde o rico ou classe média, público com o qual o TM já fala, até os menos privilegiados, já que a TV dá acesso a todos esses segmentos.
Nunca dependemos da grande mídia para construir nosso trabalho, nunca nos vendemos e nem fomos pautados pelos meios de comunicação, nós é que os pautamos! Pra gente, participar destes espaços só engrandece tudo que estamos dizendo, fortalece nossas pautas. Vale dizer que negamos participação em muitos programas que exploravam a imagem da miséria e da pobreza como forma de show e entretenimento,  pois não nos sujeitamos a absolutamente nada que nos coloque em conflito com nossos ideais.
A TV é uma concessão pública, brigamos para democratizá-la, exigimos que enxerguem a nossa força, e quando somos convidados a mostrar nosso trabalho de forma honesta e digna, seria uma contradição não ocupar tal espaço.
Hoje no Brasil, podemos afirmar com tranqüilidade que possuímos o projeto de maior alcance militante e engajado do país, debatendo diariamente a questão do meio ambiente, a comunicação livre, a Internet livre, a reforma agrária, a liberdade e igualdade das mulheres, e um projeto de país justo, igualitário e soberano. Desconstruímos a imagem do artista superstar e recriamos seu sentido do ponto de vista humanitário e cidadão. Esta aparição só potencializará nosso discurso, uma vez
que não estamos aqui para construir em cima de estereótipos, mas sim para mudar este Brasil desigual e injusto.
Quando assumi a coordenação geral deste projeto, tive uma conversa histórica com o Fernando Anitelli.  Naquele momento eu estava largando minha carreira na sociologia e militância partidária para vestir a camisa integralmente do projeto. Na reunião fiz somente um pedido: Disse a ele que só poderia transformar o Teatro Mágico no meu projeto de vida, se o projeto de vida do Teatro Mágico fosse,  para além da arte, a luta pela justiça e igualdade. Com tranqüilidade, e sem titubear, Fernando afirmou que sua carreira não faria sentido se não trabalhássemos muito por um mundo solidário e humano. Ele falou e cumpriu, poderia ter feito mil acordos, mas manteve sua crença, politizou-se na caminhada, fundou um movimento nacional e se tornou um dos principais aliados dos movimentos sociais no Brasil.
Vamos que ainda tem muita história, muitas dúvidas seguem daqueles que não nos conhecem a fundo, pressões de um lado e de outro, mas junto ao nosso público e nossa crença, a gente segue a vida….O nosso caminho a gente faz caminhando.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Festa à Fantasiaaaa

Só que desta vez é para os mascotes queridos!!!



O Ricardo é um veterinario de mão cheia, e olha que ele ainda não cuidou do Chip... Conheçam o trabalho dele no site www.vitalvetpoa.com.br

Beijos crianças!!!

domingo, 18 de abril de 2010

Pelo menos uma resposta....

Senhora:

Em atenção a sua mensagem, informamos que o fechamento dos estacionamentos da PUC é de total responsabilidade da Universidade. Ocorre que tal entidade programou o evento ( XXIII Fórum da Liberdade ) nos dia 12/04/10 e 13/04/10 com programação de várias palestras em horário de pico com presença de diversas autoridades.

Como agravante ao caos, não informaram seus alunos e tão pouco previram um número estimado de público, o que veio a comprometer seu próprio espaço físico destinado aos estacionamentos de veículos.

Consequentemente, todos os esforços da fiscalização para gerar fluidez na via e possibilitar o deslocamento dos usuários que por ali passam diariamente, não foram suficientes.

Contudo, salientamos que nossa equipe organizou o transito e resolveu o problema em tempo hábil, através de 14 agentes a pé mais 6 agentes em 03 viaturas.



Atenciosamente,

Vanessa Junqueira

Agente de Atendimento

eptc@eptc.prefpoa.com.br

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Eu aprendi

EU APRENDI...

... Que eu não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência, para que a vida faça o resto.
... Que não importa o quanto algumas coisas são importantes para mim, tem gente que não dá a mínima e eu jamais conseguirei convencê-las.
...Que posso passar anos construindo uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos.

EU APRENDI...


... Que posso usar meu charme por apenas 15 minutos, depois disso, preciso saber do que estou falando.
... Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder por isso o resto da vida.
... Que por mais que você corte um pão em fatias, esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo vale para tudo o que cortamos em nosso caminho.

EU APRENDI...

... Que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser, e devo ter paciência.
... Que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.
... Que eu preciso escolher entre controlar meus pensamentos ou ser controlado por eles.

EU APRENDI...

... Que os heróis são pessoas que fazem o que acham que devem fazer naquele momento, independentemente do medo que sentem.
... Que perdoar exige muita prática.
... Que há muita gente que gosta de mim, mas não consegue expressar isso.

EU APRENDI...

... Que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio justamente daquela pessoa que eu achava que iria tentar piorar a minha vida.
... Que eu posso ficar furioso, tenho o direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel.
... Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos são impossíveis, será uma tragédia para o mundo se eu conseguir convencê-la disso.

EU APRENDI...

... Que meu melhor amigo vai me machucar de vez em quando, que eu tenho que me acostumar com isso.
... Que não é o bastante ser perdoado pelos outros, eu preciso me perdoar primeiro.
... Que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo, o mundo não vai parar por causa disso.

EU APRENDI...

... Que as circunstâncias de minha infância são responsáveis pelo que eu sou, mas não pelas escolhas que eu fiz quando adulto.
... Que numa briga, eu preciso escolher de que lado estou, mesmo quando não quero me envolver.
... Que, quando duas pessoas discutem, não significa que elas se odeiem; e quando duas pessoas não discutem não significa que elas se amem.
... Que por mais que eu queira proteger os meus filhos, eles vão se machucar e eu também serei machucado, isso faz parte da vida.
... Que minha existência pode mudar para sempre em poucas horas, por causa de gente que eu nunca vi antes.

... Que diplomas na parede não me fazem mais respeitável ou mais sábio.

EU APRENDI...

... Que as palavras de amor perdem o sentido, quando usadas sem critério.
... Que certas pessoas vão embora de qualquer maneira.
... Que é difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredito.

EU APRENDI...

... Que amigos não são para guardá-los no peito, e sim para mostrá-los que são seus amigos.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Indignação para leitor@zerohora.com.br

A situação caótica do trânsito da Ipiranga no horário entre 18h30 e
19h30 é insustentável. Sou aluna da Universidade e hoje não consegui
entrar no estacionamento por uma ação incompreensível da EPTC que
estava bloqueando a rua. Fiquei das 18h30 às 20h16 na Ipiranga, quando
desisti de participar da aula.... Qdo é que PUC e EPTC vão unir forças
para solucionar o problema no local?!?!?!?!

Reclamação no site da EPTC

Gostaria de deixar registrada a minha indignação com a ação incompreensível da EPTC em bloquear o acesso ao estacionamento da PUCRS no dia de hoje. Foram DUAS HORAS de engarrafamento em frente a Universidade e eu não consegui entrar... Já reclamei na Universidade que é negligente frente a essa situação e a EPTC pela péssima atuação no local.

Email para diplomadospucrs@pucrs.br

Quero manifestar minha indignação como aluna da PUCRS e cidadã da cidade de Porto Alegre.
O trânsito em frente a Universidade está insustentável... Hoje passei DUAS HORAS em frente a PUC e não consegui entrar no estacionamento pq a EPTC estava trancando o acesso a rua lateral, onde está a entrada para o estacionamento.
Quando a PUC vai tomar uma providencia concreta com relação a isso?????
O estacionamento novo não vai mudar a engenharia de trânsito na Ipiranga.
Eu trabalho no Centro até 18h18. É possível chegar na Universidade num dia normal após UMA hora....
Hoje demorou DUAS!!!!
Resultado: Não consegui entrar na universidade, não fui na aula e não cumpri o calendário de produção da minha monografia.
Quem paga por isso? Quem me acalma depois da crise de stress que eu tive pq acabei vindo pra casa????
Ninguém.
Ou melhor EU. Eu pago as aulas, e não tenho como entrar. Eu tenho a melhor biblioteca, mas não tenho como chegar nem perto de carro.
A PUC tem que tomar providencias serias junto a EPTC.
Minha vontade hoje era de atirar o carro em cima da calçada e ir a pé. Mas aí quem pagaria a multa?!?!?!? Eu de novo!
Já liguei e entrei em contato com a ouvidoria.
Já escrevi para a ouvidoria.
Já respondi mail mkt para ASCOM.
Agora vou mandar email para todas as pessoas que conheço para que divulguem a completa negligencia da Universidade e da EPTC.
Ah, já postei no twitter, facebook e no meu blog tb....
Pra completar, um artiguinho bacana para os principais jornais da cidade pode ser interessante.
Ameaça? Não, não... Foi a FAMECOS que me ensinou sobre o poder da imprensa... sobre os deveres dos jornalistas....
Quando eu consigo entrar na Universidade eu vou na aula!

Por enquanto é isso....

Att.

Melissa Danda
meldanda@gmail.com
(51) 9236.3468

PALHAÇADA!

No que estou pensando agora?!?!?! Eu respondo! Estou pensando nas duas horas que perdi num engarrafamento em frente a PUC e não tive como entrar na faculdade, pq a EPTC estava bloqueando a rua de acesso ao estacionamento! Estou pensando como fica a minha monografia que eu ia pra biblioteca escrever... De que adianta ter uma biblioteca espetacular se quem vai de carro para a universidade não tem como entrar?!?!?!?!?!?!
Hoje eu não assisti aula, eu não escrevi minha monografia. Eu só perdi DUAS HORAS – 120 min do meu dia presa dentro de um carro.
Se o nome disso não é palhaçada eu não sei mais como se chama.
Liguei para a ouvidoria da PUCRS e a resposta do atendente do outro lado: “Os pedidos tem que ser registrados senhora.” E eu respondi: “Então eu vou registrar pelo telefone, pelo site, vou ligar na Gaúcha e entrar em contato com a ZH.”
Palhaçada tem hora. Nem a PUC, nem a EPTC sabem do que alguém sobre pressão com uma monografia é capaz!

sexta-feira, 26 de março de 2010

terça-feira, 23 de março de 2010

Ain't No Mountain High Enough - Aretha Franklin

Ain't No Mountain High Enough Não Há Montanha Alta o Suficiente


Now if you need me call me Agora, se você precisar de mim, me chame
no matter where you are, Não importa aonde você esteja
no matter how far (don't worry baby) Não importa a distância (não se preocupe, amor)
just call out my name Apenas chame meu nome
I'll be there in a hurry Eu estarei lá num segundo
you don't have to worry Você não precisa se preocupar
'Cause baby there Porque, querido...

Ain't no mountain high enough Não há montanha alta o suficiente
Ain't no valley low enough Não há vale baixo o suficiente
Ain't no river wide enough Não há rio extenso o suficiente
To keep me from getting to you babe Que me impeça de chegar até você, amor

Remember the day Lembra do dia
I set you free Que eu te libertei
I told you could always count on me, darling Te disse que você poderia contar comigo, querido
From that day on E desde então
I made a vow Eu fiz uma promessa
I'll be there when you wanted Eu estarei lá quando você quiser
some way, somehow De qualquer forma, qualquer jeito
'Cause baby there Porque, querido...

Ain't no mountain high enough Não há montanha alta o suficiente

Ain't no valley low enough Não há vale baixo o suficiente
Ain't no river wide enough Não há rio extenso o suficiente
To keep me from getting to you babe Que me impeça de chegar até você, amor


No wind, (no wind) Nenhum vento (nenhum vento)
No rain, (no rain) Nenhuma chuva (nenhuma chuva)
Or winter's cold. Ou inverno rigoroso
Can stop me baby. Poderá me parar
Oh baby Oh querido
Cause you are my goal Porque você é meu objetivo
If you're ever in trouble Se você estiver com problemas
I'll be there on the double Eu estarei lá mais rápido ainda
just send for me babe Apenas mande me buscar
My love is alive Meu amor está vivo
Deep down in my heart No fundo do meu coração
Although we are miles apart Mesmo se estivermos milhas de distância
If you ever need a helping hand Quando você precisar de uma ajudinha
I'll be there on the double Eu estarei lá o mais rápido possivel
just as fast as I can O mais rápido que eu puder
don't you know that; Você não sabe que...

their ain't no mountain high enough, Não há montanha alta o suficiente
ain't no valley low enough, Não há vale baixo o suficiente
ain't no river wide enough, Não há rio extenso o suficiente
to keep me from getting to you babe Que me impeça de chegar até você, amor

Ain't no mountain high enough Não há montanha alta o suficiente
Ain't no valley low enough Não há vale baixo o suficiente
Ain't no river wide enough Não há rio extenso o suficiente
To keep me from you Que me afaste de você

Ain't no mountain high enough Não há montanha alta o suficiente
Ain't no valley low enough Não há vale baixo o suficiente
Ain't no river wide enough Não há rio extenso o suficiente
To keep me from you Que me afaste de você

Ain't no mountain high enough... Não há montanha alta o suficiente...
Ain't no river wide enough... Não há vale baixo o suficiente...

sábado, 20 de março de 2010

Jornalista no Serviço Público gaúcho só com diploma 

Jornalistas gaúchos comemoraram na quarta-feira, dia 17, a aprovação unânime pela Assembléia Legislativa do RS do Projeto de Lei 236/2009 que torna obrigatório o diploma de Jornalismo para o exercício da profissão no serviço público estadual. Tal resultado surpreendeu o próprio autor do projeto, o deputado Sandro Boka (PMDB). “Confesso que fiquei surpreso com a unanimidade, mas esperava uma certa aprovação porque quando o STF derrubou o diploma, muitos deputados repudiaram a decisão”, explica. A FENAJ prossegue com a orientação de que se busque, nos estados, contato com os líderes de bancadas para acelerar a composição da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisará a Proposta de Emenda Constitucional 386/09.

Agora, o PL deverá ir para sanção da governadora Yeda Crusius (PSBD). “O Legislativo do Rio Grande do Sul deu um exemplo que deve ser seguido por todo o País. Foi uma resposta ao STF. Agora só precisamos fiscalizar para que essa lei seja cumprida”, diz o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, José Maria Rodrigues Nunes, que pretende solicitar uma audiência com a governadora e pedir a aprovação do projeto.


Foto: Arfio Mazzei
 
diretoria
Diretores do Sindicato dos Jornalistas Profissionais presentes na votação unânime dos deputados 


Fonte: Newsletter do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul

quarta-feira, 10 de março de 2010

O CÓDIGO DA INTELIGENCIA

Como é bom ler um livro e ter aquela sensação de “nossa, é verdade”, “puxa, comigo acontece assim, sabia que estava certa, mas ainda não sabia a razão”. Lendo o livro O Código da Inteligência de Augusto Cury, constatei que, humildemente, sou uma pessoa inteligente. Que sensação incrível!

Percebi como alguns pensamentos foram construídos dentro de mim, como as minhas experiências contribuíram para isso e como consegui me perceber nas listas de possíveis conseqüências de quem põe em prática os oito códigos da inteligência. São conseqüências maravilhosas.

Ao longo da minha leitura, percebi que meu pai lia muito para mim durante a infância. As leituras mais marcantes foram: aquela coleção de gibis do Chico Bento – um caipira criado por Maurício de Souza que ensina ao primo da cidade as maravilhas do contato com a natureza, um caipirinha apaixonado por Rosinha, rodeado de amigos e animais da fazenda. Chico Bento é feliz porque nada pelado, come fruta direto do pé e não troca isso por nada, nem para fazer o dever de casa; o outro livro, se chamava “A História de Jesus”, e a cada noite líamos um pequeno capítulo. Eu podia perguntar, debater, indagar meu pai sobre como Ele podia andar sobre as águas. Meu pai não tinha todas as respostas, mas ali pude perceber que perguntar não era feio. Pelo contrario.

Durante os anos de colégio, foi com minha mãe que aprendi a conquistar melhores amigos. Foi com ela que aprendi a não fazer com as pessoas o que eu não queria pra mim, e assim, tenho amigas queridas ao meu redor até hoje! Foi com ela que aprendi a ser uma mulher, defender meus sentimentos, ser sincera. Ter um sorriso sincero, que até hoje gera comentários em fotos e reuniões de amigos.

Por muito tempo na escola achei que o sistema de notas era muito injusto. Meus colegas não eram iguais a mim e as notas nos representavam como sendo os mesmos alunos. Como podia estar certo? Como os professores não viam que éramos diferentes? Eu nunca gostei de matemática. Todo mundo me dizia, mas a matemática é perfeita, é constante, as coisas não mudam, os números são sempre os mesmos e geram os mesmos resultados – “é tão fácil”... Minha cabeça viajava longe nas aulas de matemática. Eu gostava de Português, mais ainda de filosofia... E meu professor era espinafrado, menosprezado pelos alunos que não conseguiam perceber quantas preciosidades podíamos viver naquelas aulas. O que eu queria mesmo era a inconstância dos pensadores, as teorias sobre o existir, as interpretações incríveis que cada um faz do mesmo texto... O sentido que damos às palavras quando as reunimos em frases, e as frases em textos é que tornam a vida romântica, com brilho, com atenção.

Na faculdade tínhamos que acordar nas manhãs de sábado para fazer a cadeira de filosofia... e eu ia com prazer. Um prazer íntimo, afinal, se meus colegas soubessem, eu corria o risco de ser excluída do grupo que eu acabava de fazer parte. Uma grande bobagem de quem ainda não sabia que ter uma opinião diferente é sempre melhor!

Aos poucos surgiram os relacionamentos amorosos. Eu queria ao meu lado alguém completo. Machuquei muitas pessoas na busca de um namorado pronto, maduro. Aos poucos percebi que cada um tem seu tempo. Tenho que respeitar o meu tempo e também o de quem estiver ao meu lado.

Em paralelo, durante a adolescência participei de um grupo de jovens da Igreja Católica chamado CLJ – Curso de Liderança Juvenil. Diversas vezes ouvia aqueles que já tinham uma vivencia de CLJ dizer que seriamos líderes, dirigentes e por fim apóstolos. Expandi os conceitos religiosos do que ouvíamos nos retiros para a minha vida pessoal, para o convívio em família, com amigos e tenho certeza que mudou muito a minha maneira de me conectar com as pessoas.

Hoje sei que amadurecer não é fácil, enfrentar a rotina de trabalho e estudo em busca das conquistas materiais exige muito tempo. Mas temos de ser inteligentes para perceber que, mesmo por alguns minutos do dia, precisamos do nosso retiro espiritual... precisamos do nosso encontro com o Deus que vive nos nossos corações. Isso nos torna pessoas melhores.

A Síndrome do Pensamento Acelerado as vezes faz com que nos sintamos frustrados, afinal, as coisas não acontecem na mesma velocidade no mundo real. Mais uma vez a consciência de que o tempo é diferente dentro de cada um, dentro de cada empresa, dentro de cada casa, faz com que encaremos as coisas com mais simplicidade.

Não precisamos complicar as coisas. Algumas já são complicadas por si só. O pensamento multifocal pode nos trazer muitas respostas... basta treinar.

O mais legal é saber que eu já fazia muito de cada código antes de saber que tinham esses nomes. Agora é consciente. Quero sim ser influenciadora, quero ser referencia para meus familiares e amigos. Quero fazer diferença no meu ambiente de trabalho e sei que tenho competência e sensibilidade para isso. Comecei como uma boa profissional e agora quero ser excelente. Quero usar todo o meu potencial para “chegar lá”! E sei que posso....