segunda-feira, 31 de agosto de 2009

The Secret Life of Bees

Morando em uma fazenda de pêssego na Carolina do Sul com seu pai, duro e inflexível, Lily Owens moldou sua vida inteira em torno de uma lembrança devastadora e turva em sua memória - sua mãe estava morta, quando Lily tinha apenas quatro anos.
Desde então, sua única companhia real tem sido o coração forte, e às vezes, apenas feroz, de uma mulher negra, Rosaleen, sua babá.
Quando Rosaleen insulta três dos mais profundos racistas na cidade, Lily sabe que é primavera, momento de se sentirem livres. Ela resolve fugir. Os pensamentos de Lily a levam a pensar em ir em direção a uma cidade chamada Tiburon, Carolina do Sul - um nome que ela encontrou na parte de trás de uma imagem entre os poucos bens deixados por sua mãe.
Lá elas são acolhidas por um excêntrico trio de irmãs negras que trabalham com apicultura chamadas de May, June e August. Lily pensa nelas como as irmãs do calendário e entra em seu fascinante mundo secreto de abelhas e mel, além da Madona Negra, que preside esta família de mulheres fortes e cultas. A perda maternal e traição, culpa e perdão se entrelaçam em uma história que leva a Lily a única coisa que seu coração anseia.

The Secret Life of Bees, ou A Vida Secreta das Abelhas tem uma rara sabedoria sobre a vida - sobre mães e filhas e as mulheres em nossas vidas que se tornam nossas mães verdadeiras.
Uma história notável sobre o poder divino das mulheres e do poder transformador do amor.
É o tipo de romance que as mulheres indicarão entre si e que as mães transmitirão às suas filhas para os próximos anos.

Fui assistir este filme ontem, e tinha visto o trailer apenas... Cheguei achando que veria uma aventura e saí profundamente tocada por um drama.
Chorei que sai do cinema "deformada"!
Um elenco espetacular, com situações incríveis para proporcionar uma importante reflexão a respeito do racismo, das diferenças culturais, mentira e verdade, relação familiar mas principalmente sobre o amor, e como ele relfete nas pessoas a quem nos dedicamos.
Não imaginava ver um filme tão triste mas ao mesmo tempo tão bonito...
Acredito que a profundidade dos sentimentos é proporcional ao tanto que nos abrimos, ao tanto que nos permitimos sentir...
Seja o sentimento que for....
Recordei muitas lições vendo esse filme...
Acho que vou assistir de novo, talvez sem chorar tanto.... heehehehehehehhe...

Até mais!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Som ou Silêncio?


O elo perdido já não é tão importante... O que as pessoas buscam, na era da tecnologia, do progresso e das grandes cidades é o silêncio. Estamos em busca do silêncio perdido. No trabalho, além do teclado, tem o telefone da mesa, o telefone celular, “zumzumzum” dos colegas. Na rua tem as freadas de pneu, ronco de motores, batidas, aviões, o apito do guardinha que faz a segurança e de repente – uuuééééééééééééééééuuuuuuuu, uma sirene reclama a atenção dos motoristas.

Algumas pessoas quando silenciam se sentem incomodadas, inquietas, ficam irritadas. Outras pagam caro por aulas de yoga, spas na serra ou livros de meditação. Para algumas pessoas, o silêncio é um momento guardado numa memória distante, de uma noite no meio de uma fazenda, há quilômetros da estrada, num lugar onde até os animais sabem ficar em silêncio. Simplesmente uma lembrança distante, sufocada entre a última música da Madonna e o pensamento de como seria enlouquecedor ser surdo.

A poluição sonora, muitas vezes, ultrapassa o limite do suportável e se faz presente em situações que são obrigatórias, como por exemplo para trabalhadores da construção civil, DJs, artistas ou atendentes de pedágio. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o limite tolerável ao ouvido humano é de 65 decibéis. Acima disso, nosso organismo sofre estresse, aumenta o risco de doenças, tanto físicas como psicológicas. Com ruídos acima de 85 decibéis aumenta o risco de diminuição da capacidade auditiva. Para mensurar a amplitude da poluição sonora é simples: quanto tempo de exposição e o qual o nível do barulho a que a pessoa se expõe. Com relação ao trabalho na indústria, não importa enfrentar todos os dias o barulhão de uma montadora de carros, a maioria das pessoas não pensa no futuro.

O que as pessoas fazem para conseguir dormir com vizinhos barulhentos? O que é pior: um bar lotado de boêmios até altas horas, ou cultos religiosos com fanáticos louvando e cantando ao Senhor a plenos pulmões e um sistema de som bem equipado?

Nosso organismo é barulhento: espirro, tosse, estalo dos dedinhos do pé, palmas, pum ou aquele ronco de fome que de vez em quando aparece no estômago... se nosso organismo tem ruídos, nunca conseguiremos silenciar? E no cinema? Temos que parar com o barulho do papel de bala, do saco de pipoca, do finalzinho do refri, simplesmente para ouvir toda a trilha, falas, e efeitos sonoros do filme que vamos assistir. O silêncio é artigo raro nas prateleiras da vida moderna. Silêncio é não ter interferência externa. E os nossos pensamentos? Por vezes são mais barulhentos do que ensaio de escola de samba! Queremos nos livrar disso?

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Sway - Dean Martin


"Quando ritmos de marimba começam a tocar
Dance comigo, me faça balançar
Como um oceano preguiçoso que abraça a costa
Me segure firme, me balance mais

Como uma flor que dobra na brisa
Dobre comigo, balance com facilidade
Quando nós dançamos você tem um jeito comigo
Fique comigo, balance comigo

Outros dançarinos podem estar na pista
Querido, mas meus olhos só o verão
Só você tem aquela técnica mágica
Quando nós balançamos que eu fico fraca

Eu posso ouvir os sons de violinos
Muito antes de isso começar
Me faça vibrar como só você sabe
Me balance suavemente, me balance agora

Outros dançarinos podem estar na pista
Querido, mas meus olhos só o verão
Só você tem aquela técnica mágica
Quando nós balançamos que eu fico fraca

Eu posso ouvir os sons de violinos
Muito antes de isso começar
Me faça vibrar como só você sabe
Me balance suavemente, me balance agora"
Ritmo... Quantas vezes nosso dia passa e nem percebemos o ritmo que imprimimos nas situações?
Dançar é descobrir qual ritmo encaixa no batimento do nosso coração, com a mão do seu par nas costas e o impulso que esse gesto te remete a fazer, seguidos, repetidos, circulares...
Gostoso...
Dançar é curtir um momento ao máximo, uma música expõe todos os ritmos que guardamos nos quadris, nos ombros, nos olhos, nas mãos...
Dançar! É disso que eu gosto!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O Silêncio


Muitas pessoas tem comentado, e eu mesma já me dei conta, que não sei de um lugar onde exista silêncio absoluto.
As pessoas não ficam mais em silêncio.
Sabemos que a poluição sonora vai além do que podemos suportar... Muitas profissões lesionam seus profissionais em função do ruído.
Estou fazendo uma pesquisa para uma reportagem que vai falar exatamente sobre ele: o SILÊNCIO.
Preciso descobrir o que as pessoas fazem para conseguir dormir em casas barulhentas, com vizinhos barulhentos.
Lei do silêncio: ela existe? Quem respeita?
Existe um lugar silencioso? Onde fica?
Existe alguém que não goste de silêncio? O que sentem?
E quem precisa de concentração, usa algodão na orelha?
Estou em busca do silêncio perdido.
Quem tiver uma dica, opinião, desabafo ou saudade de um silêncio que se foi...
Fique a vontade para comentar, vou apreciar colocá-los na minha matéria.

Abraço

domingo, 16 de agosto de 2009

Mistério tem em todo lugar...


...principalmente no coração.

Li essa frase muitas e muitas vezes em folhas, folhinhas, bilhetes, recadinhos em papel de pão, ao redor de poesias arrancadas de revistas...
Li isso em mensagens de CLJ, em capas de caderno, bloquinhos, folhas de arvores, no verso de fotografias.
Foi num domingo de sol igualzinho ao dia de hoje que ela tirou a última foto. Tudo parecia muito bem, tudo bem.... Mas os mistérios que ela carregava no coração ninguém sabia.
Ninguém conhecia.
Cada um tem o direito de carregar seus mistérios onde quiser...
Alguns carregam nos olhos. Outros nas palavras. Tem gente que tem uma aura misteriosa... Ela não.
Ela tinha as palavras claras, os olhos claros, o mistério estava no amor..
No órgão que ama, que pulsa, que faz viver todo o resto.
Mistério tem em todo lugar, mas principalmente no coração. Era isso que ela dizia em seu intimo, em seus pensamentos escritos por toda a parte.
Hoje, um domingo de sol, eu senti saudade...
E pela primeira vez, minhas lembranças reavivaram na memória, e meu peito nao ficou angustiado. E nao senti tristeza.
Será que faz parte do Jogo do Eu??????
Sinto falta de fotos...
Mas ainda lembro da voz, da risada, do perfume de flor.
Da alegria das viagens, da euforia dos compromissos marcados com antecedência.
Da preocupação com o cabelo, com as unhas e aquele bolo de chocolate...
Das idas na Redenção...
Dá saudade, não nego, só não dói mais.
Acho que o tempo curou essa marca.
Acho que ver o Marcelo bem me deixa muuuuuuuito feliz! E isso não tem preço... Acho que era isso que ela esperava de nós.

Mel Danda - com o coração maior que o azul do "céu de brigadeiro" que vi hoje, quando abri a janela.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Promoção da @vinteeoito no Twitter


A galera tinha que escrever frases para o Dia dos Pais, eu mandei umas 3 frases e GANHEI!

“MEU PAI MERECE UMA CAMISA DA @vinteeoito PORQUE” ele precisa de uma camiseta da sorte para correr a 28ª maratona!
“MEU PAI MERECE UMA CAMISA DA @vinteeoito PORQUE” meu pai tem 28 maneiras de vestir camiseta!
“MEU PAI MERECE UMA CAMISA DA @vinteeoito PORQUE” pai de publicitária tem mta criatividade para mostrar.

Tempo


13 de agosto de 2004
13 de agosto de 2009
Publicidade & Propaganda - PUCRS

!!!!!5 anos de formatuuuuuuraaaaaaaaaaaa!!!!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Folia no meu quarto


Folia No Meu Quarto

O Teatro Mágico

Composição: Fernando Anitelli/Nô Stopa

Se água nos olhos do palhaço molha
Menina dos olhos abandonada

Boneca de pano, de pena, chora.. pano
Água nos olhos da gente escorre

Corre beirando boca, ribeirão
Dorme junto ao coração
Faz do peito cachoeira

Leva, lavando, me deixando leve
Que a certeza não escorregue
Feito pedra de sabão

Bola, vidro, janela, bronca, tapa
Dias e dias sem televisão
Fecho porta pra não escutar briga
E, também, pra briga não escutar minha canção

Que faço distraindo a vida
Vou traindo minha sina
Distraindo decisão
Falo coisas que as vezes não faço
Sou boneca, sou palhaço, ponto de interrogação

Todo ser seria
Todo rio riria
Toda flor folia
Abajour pra escuridão

Toda brincadeira começa com alegria
Mas o sino do almoço troca o riso por feijão

Todo ser seria
Todo rio riria
Toda flor folia
Abajour pra escuridão

Toda brincadeira começa com alegria
Mas o sino do almoço troca o riso por feijão

Quero mais careta no retrato
Quero mais folia no meu quarto
Quero mais careta no retrato
Quero mais folia no meu quarto

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Quando...

Quando for amar, ame o mais profundo que puder...

Quando for falar, fale o que realmente for necessário...

Quando for sorrir, procure sorrir com os olhos também...

Quando pensar em desistir, lembre-se da luta que foi começar, e não desista!

Quando quiser se declarar a alguém, faça isso sem medo do que essa pessoa pensará de você...

Quando sonhar, sonhe bem alto, bem longe...

Quando for partir, não diga adeus, diga que foi tudo maravilhoso...

Quando abraçar um amigo, abrace-o com todo o carinho e lembre-se desse abraço por toda a vida!

Quando precisar de ajuda, não se envergonhe de pedir socorro, sua humildade vale a vitória...

Quando sentir raiva de alguém, peça luz em oração a essa pessoa...

Quando tentar algo de novo na vida, tente pra valer, mude, arrisque-se e viva intensamente...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Dicionários de Inglês

Para quem gosta de estudar linguas e quer dicas boas, deve seguir o blog englishexperts.com.br. Além de boas dicas, tem um sistema para receber as dicas todos os dias por email!!!

Quem quiser saber sobre os melhores dicionários de inglês-inglês ou inglês-português acessa http://www.englishexperts.com.br/category/dicionario-tradutor/

Abração!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A palhaçada tá grande....

Senado seguindo a linha Reality Show: com brigas tem mais audiencia!!!!
Leia a íntegra do bate-boca entre Tasso e Renan
Senadores discutiram em plenário nesta quinta-feira.
Sessão teve que ser interrompida por dois minutos.
Do G1, em Brasília


O líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), e o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) bateram boca em plenário nesta quinta-feira (6) após o peemedebista ler a representação de seu partido contra o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM). Após a discussão, a sessão foi interrompida por dois minutos.

O bate-boca começou quando Virgílio ia se defender das acusações feitas na representação da tribuna do plenário, e Tasso pediu ao presidente da Casa que fosse retirado um manifestante, e foi criticado por Renan.

Leia abaixo a íntegra do ocorrido:

Tasso Jereissati - Existem manifestações aqui nessa tribuna de honra. Eu pediria que retirassem esse senhor aqui que está fazendo constantes manifestações, porque não está de acordo com o regimento.

Renan Calheiros - Sr. Presidente, pela ordem. A respeito da manifestação do senador Tasso Jereissati. Essas crises acontecem por isto: É a minoria com complexo de maioria. Quer expulsar agora um cidadão que está aqui participando da sessão, que é uma sessão, infelizmente, histórica do Senado Federal.

Tasso Jereissati - Ele não está participando. A tribuna de honra não pode ficar fazendo piada aqui. Senador Renan, não aponte esse dedo sujo para cima de mim. Não aponte esse dedo sujo para cima de mim. Estou cansado das suas ameaças.
Renan Calheiros - O dedo sujo, infelizmente, é o de V. Exª. São os dedos dos jatinhos que o senado pagou.

Tasso Jereissati - Pelo menos, era com meu dinheiro. O jato é meu. Não é o que o senhor anda, o de seus empreiteiros.

Renan Calheiros - O dinheiro é seu?

Tasso Jereissati - É meu. É meu. É meu e eu tenho para falar.
(fala fora do microfone. Inaudível.)

Tasso Jereissati - Eu coronel, cangaceiro? Cangaceiro de terceira categoria. (Pausa) O quê? Repita o que você disse! O decoro parlamentar. Renan Calheiros - Você não é coronel de nada.

Tasso Jereissati - Repita o que você disse aí!

Renan Calheiros - Me respeite!
Tasso Jereissati - Repita o que você disse aí!

Renan Calheiros - Você é minoria com complexo de maioria. Me respeite!

Tasso Jereissati - Sabe de uma coisa? Eu não respeito.

(fala fora do microfone. Inaudível.)
Tasso Jereissati - Sr. presidente, o senador Renan Calheiros acabou de quebrar o decoro parlamentar, dirigindo-se a mim com palavras de baixo calão. Peço que seja feita uma representação sobre isso.
Renan Calheiros - Presidente, peço desculpas e peço para V. Exª retirar da sessão de hoje que minoria com complexo de maioria é falta de decoro parlamentar.
Presidente do Senado, José Sarney - Está suspensa a sessão por dois minutos.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

#FORA!!!

Vamos fazer uma campanha????

Acho que precisamos manifestar nossa indignação perante a impunidade dos políticos corruptos que assola nosso pais...

Mais parece que estamos enfrentando uma praga de gafanhotos, comendo tudo que vê pela frente com impostos abusivos, com desvios, mensalões, atos secretos, dinheiro na cueca, na mala, na conta em algum paraíso fiscal...

Pra mim já chega!

Meu protesto é para dizer #FORA SARNEY, #FORA COLLOR, #FORA MALUF, #FORA O NEPOTISMO, #FORA YEDA, #FORA A FALTA DE BANDEIRA DOS PARTIDOS POLÍTICOS.

Meu protesto é para dizer