quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Sabe do que eu não gosto?

De gente que não fica feliz quando vê os outros felizes.
Não gosto de violência, de quando me apressam, de quando sentem inveja perto de mim. Não gosto quando sinto ciúme. Não gosto de egoísmo. Não gosto de gente que não divide, que se exibe, que não percebe quem precisa.
Quem não tem sentimento, consideração, compaixão, não tem vez.

Não gosto de quem reclama. Não gosto de quem mente para contar vantagem. Não gosto de quem passa por cima dos outros para subir na vida. Não gosto de quem muda princípios por dinheiro. Não gosto de quem trama.
Não gosto de quem me trata com falsidade, de quem tem inveja dos meus amigos, de mim, dos elogios que eu recebo.
Não gosto de quem não ama, de quem simplesmente escolhe ter o coração vazio.

Não gosto de festas vazias, nem das que estão muito cheias. Não gosto quando o DJ só pensa em si e não pensa na festa. Não gosto de cerveja quente. Nem de banheiro de festa. Não gosto dos bêbados sem noção. Não gosto de gastar dinheiro. Não gosto de me perder. Não gosto de chuva de manhã cedo.

Não gosto de briga.
Não gosto de discutir por discutir. Toda discussão deve chegar a algum lugar. Não gosto de quem abusa da palavra Desculpa. Não gosto de quem sente Inveja de tudo que eu faço, ou tudo que eu digo, ou tudo que eu visto, ou tudo que eu sou.

Não gosto de dia nublado na praia, nem de sapato apertado, nem calor demasiado.
Não gosto de frio de renguear cusco, nem de cheiro de jasmim muito forte.
Não gosto de cocô de passarinho no vidro do carro. Não gosto de mosca, barata, aranha... Acho que a maioria dos insetos eu não gosto....

Não gosto de gato.
Não gosto de matemática.
Não gosto de hospitais.

Não gosto de falta de educação, de falta de respeito com profissionais importantes como os professores, por exemplo.
Não gosto de machucado, bolha no pé, queimadura de sol... Não gosto de descascado..
Não gosto de banana. Nem de manga, nem de mamão ou abacate. Mas principalmente de banana.
Não gosto de quem não entende piada, de quem não tem malícia, de quem explica piada... Só pode explicar a piada se a explicação for mais engraçada que a própria piada!!! hehehehhehehehehehe....

Não gosto de perder brinco. Nem de perder o ônibus, nem de perder moedas...
Não gosto de perder amigos, muito menos as histórias na minha memória.

Eu sei de tudo que eu não gosto.
Me dou o direito de não odiar... Por saber que esse sentimento não me impulsiona, só me amarra. E eu não gosto de me sentir amarrada. Não gosto de me sentir sozinha. Não gosto de ficar sozinha, mas sei quando quero o meu espaço. Não gosto de muita babação, mas uma manha de vez em quando não mata ninguém.

Não gosto de ser descriminada, não gosto que me julguem sem saber de mim, das minhas coisas, não gosto de julgar ninguém. Não gosto de ser incompreendida e me esforço para que isso não aconteça.

Não gosto que me imitem dançando - tenho meu jeito, é um jeito só meu... Se quiser, me acompanha.... Mais ninguém faz o que eu faço. Eu nasci para ser especial. Sei disso. Nasci para isso... Para fazer o bem e fazer melhor... É aí que está a humildade... Dizer o que sabe, prestar serviços a partir disso, ajudar as pessoas a partir de tudo que eu sou capaz de fazer.

Ó, vou te dizer... Vai ser feliz! Te liberta! Vai viver tua vida, tenta ser melhor do que tu mesma, pois é assim que se progride... Presta atenção no que eu tenho de melhor...
Não é nenhuma peça de roupa, não é o meu corpo, muito menos o que eu como que me faz ser assim... É tudo que eu já vivi, todas as pessoas que já amei....
Tudo que aprendi e ainda aprendo com as pessoas que me amam.... É assim que se vive.
O melhor parâmetro é a tua vida e não a vida do vizinho.
Pra ser feliz? Basta olhar pra dentro... Arrumar a casa... Sorrir e dançar pelo menos uma vez por dia! É a minha receita...
Vai fazer igual... Pode copiar! Vai, imita... Repara bem e vai ser feliz que nem eu!!!!!

hehehehehehhehehehehehehehehehehheheehehhehehehehehe......

3 comentários:

Faça parte da corrente, comente!