domingo, 7 de dezembro de 2008

Eu, amorosa

A dor lhe persegue
E teu coração desatento
Lhe ver não consegue
Querendo teu tento

Chorando sozinha
Na saudade escondia
Sua alma desalinha
Pois seu amor não correspondia

Pobre coração, amargurado
Sentimento tão embargado
Por ele acanhado

Te espera saudosa
Esta lágrima chorosa
Eu, amorosa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça parte da corrente, comente!